Menu

Ebooks começam a ganhar espaço na gestão pública

Rapidez, economia e praticidade tem feito com que alguns órgãos públicos comecem a investir em suas publicações em formatos online.

A vantagem da publicação sob o conceito de ebook é a capacidade de distribuição e disponibilidade que o formato possui.

Um bom exemplo ocorre com a Embrapa, a empresa brasileira de pesquisa agropecuária. Sempre com inovações e orientações certeiras para a produtividade no campo, a Embrapa tem como alvo o público produtor espalhado em regiões rurais. Nada melhor do que permitir o alcance das publicações pela web. Neste mês a Embrapa lançou duas novas publicações no formato de livro digital: “Manual de Aplicação de Tecnologia de Agrotóxicos” e “Gestão Ambiental na Agropecuária”.

Constituição em Ebook

O Senado brasileiro tem se caracterizado na rapidez com que adota novas opções de multimídia e tecnologias de comunicação. Foi o primeiro agente do legislativo a usar o livro digital. Lançou a Constituição neste versão, tornando-a de forma inédita acessível a qualquer instante.

A Constituição em Ebook para plataformas móveis pode ser baixada clicando aqui.

Câmara Municipal de São Paulo

Através da sua Escola do Parlamento, a Câmara Municipal de São Paulo também dá seus primeiros passos na adoção do modelo de ebook como sistema de publicação de conteúdos próprios. Sua ideia é aproveitar a autonomia para este tipo de editoração e lançar livros digitais que discutam a cidade. O primeiro será “Pensando São Paulo”, com lançamento previsto para o mês de novembro.

Neste modelo, com hospedagem online, a Escola do Parlamento espera incentivar o uso destes livros digitais em escolas, faculdades e terceiro setor.

Com o passar do tempo os livros digitais devem cair ainda mais no gosto dos gestores públicos, como forma de formar ideias, discutir propostas e assim ir formando uma verdadeira biblioteca online de caráter cidadão.

Foto: Jane de Araújo

voltar ao topo