Menu

Trabalhadores precisam de 7,68% de reajuste para repor a Inflação

O IBGE divulgou na última sexta-feira, 06 de março, o resultado da inflação de fevereiro: um aumento de preços da ordem de 1,16%, de acordo com o INPC-IBGE. A inflação de fevereiro é menor que a de janeiro em 0,32 pontos percentuais (p.p.).

A inflação mensal dos produtos alimentícios foi de 0,86%, já a dos produtos não alimentícios foi de 1,29%. O grande fator de pressão inflacionária, no mês, foi a gasolina cujos preços subiram 8,42%. Este aumento, decorrente da elevação das alíquotas do PIS/COFINS que entrou em vigor em 1º de fevereiro, teve grande impacto. Sozinha a gasolina foi responsável por um quarto da inflação de fevereiro. Além disso, o aumento da gasolina teve desdobramentos indiretos, puxando os preços dos transportes e de outros combustíveis.

Com estes resultados, a inflação de 12 meses, medida pelo INPC-IBGE ficou em 7,68% (em janeiro havia sido de 7,13%). Sendo assim, as categorias que estiverem em data-base, EM MARÇO, precisam de, NO MÍNIMO, 7,68% de reajuste salarial, para repor as perdas com a inflação de 12 meses, medida pelo INPC-IBGE.

Fonte: Dieese

voltar ao topo