Menu

Campanha salarial: Contra escalonamento, trabalhadores do SIDI rejeitam contrapropostas

Em assembleia na manhã de ontem, dia 15, os profissionais do SIDI reiteraram seu descontentamento com as propostas de escalonamento nos reajustes. Dessa forma, as condições anteriormente oferecidas pela empresa foram recusadas e definiu-se a reivindicação de IPCA + 1,5% de aumento real para todos os salários, sem distinções. Em relação à licença paternidade, a ampliação para 10 dias corridos foi aceita pelos presentes.

Buscando agilizar as negociações, a assembleia deliberou pela realização de nova assembleia na próxima semana. O objetivo é debater a campanha salarial e possíveis ações para intensificar as reivindicações, pressionando a direção do SIDI para que respostas rápidas e satisfatórias sejam apresentadas. O SINTPq já comunicou a empresa sobre o resultado da assembleia e solicitou o agendamento do auditório.

Sindicato e trabalhadores tentaram acordo

Buscando melhorias na contraproposta, o SINTPq interrompeu a assembleia de ontem e se reuniu novamente com representantes do SIDI. Após a conversa, a empresa ofereceu duas alternativas que melhoravam a proposta anterior, de 3% de reajuste para salários até R$ 10.000,00 e acréscimo fixo de R$ 300,00 para remunerações acima desse valor. Confira abaixo.

Proposta 1

  • • IPCA + 0,8% de aumento real para salários até R$ 10.000,00
  • • Acréscimo de R$ 334,00 para salários acima de R$ 10.000,00
  • • IPCA + 3% de aumento real nos benefícios econômicos

Proposta 2

  • • IPCA + 1% de aumento real para salários até R$ 10.000,00
  • • Acréscimo de R$ 354,00 para salários acima de R$ 10.000,00
  • • IPCA + 1% de aumento real nos benefícios econômicos

As duas propostas foram rejeitadas pela assembleia após participativo debate. Depois da recusa, as deliberações apresentadas no início do comunicado foram votadas e aprovadas. Assim que a reserva do auditório estiver disponível, a assembleia da próxima semana será convocada.

Contribua com a campanha salarial conversando com seus colegas e, principalmente, reforçando a importância da participação nas assembleias. Sem a devida presença e atuação nos momentos de debate, boa parte dos funcionários ficará alheia ao processo de negociação coletiva, que interfere diretamente no cotidiano profissional de todos.

voltar ao topo