Menu
Noticias

Noticias (3593)

Eleições SINTPq: Conheça as pessoas que formarão a nova direção do sindicato

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

O SINTPq está encerrando mais um ciclo de sua história com o término da Gestão 2018/2021. Com isso, no início de junho, os sócios e sócias do sindicato definirão em votação online a diretoria que estará à frente da instituição pelos próximos três anos. Neste ano, apenas a chapa "Solidariedade e Diversidade na Luta" se inscreveu para o pleito. Mesmo assim, é de extrema importância a participação dos associados, registrando seus votos, e da categoria como um todo, tomando ciência do processo e conhecendo os membros e as bandeiras da chapa. Confira a seguir.

SOLIDARIEDADE E DIVERSIDADE NA LUTA

UMA CHAPA BASEADA NA INCLUSÃO E DIÁLOGO COMO INSTRUMENTOS DE MOBILIZAÇÃO EM PROL DA CATEGORIA

Nos dias 7, 8 e 9 de junho, ocorrem as eleições do SINTPq para a gestão 2021/2024. A nova composição traz o símbolo da diversidade para esta gestão, contando com maior número de integrantes, mais jovens e de um leque maior de empresas da nossa base. Com isso, esta chapa renova o compromisso de travar a luta contra a crescente precarização do trabalho em CT&I e o sucateamento do patrimônio público.

A pandemia do novo coronavírus acelerou o processo neoliberal de acumulação de riquezas nas mãos de poucos e novos bilionários, às custas da diminuição da proteção social do povo e da retirada de direitos dos trabalhadores. O setor produtivo está saindo do país, aprofundando o processo de desindustrialização e as chagas do desemprego.

Neste período tão sinistro da nossa história, em que se trava uma verdadeira batalha pelas vacinas, pudemos constatar a grande diferença que um sistema de Ciência, Pesquisa, Tecnologia e Inovação robusto e soberano pode fazer. A tecnociência precisa servir a uma sociedade solidária e para uma economia solidária, e não apenas aos interesses das descomunais corporações e de multibilionários que representam a minoria acumuladora da população.

Estaremos engajados na luta em defesa do trabalho digno no sistema de CT&I, contra a terceirização e a pejotização e cortes no orçamento do sistema público de financiamento da ciência nacional. Esta nova chapa vem de cabeça e peito abertos para acolher as mais diversas demandas da categoria, ao mesmo tempo que sustenta responsabilidade da história democrática e progressista deste sindicato, que acaba de completar 30 orgulhosos anos.

Queremos agregar ao nosso coletivo mentes progressistas e dispostas a partilhar o caminho da defesa do trabalho técnico-científico digno, isonômico e soberano, por melhores condições de trabalho para que o país volte a crescer. Una-se a nós para mais essa fase de realizações.

FALA, PRESIDENTE!

 

| JOSÉ PAULO PORSANI |
CPQD
Matemático, Técnico Eletrônico e Presidente do SINTPq

Sou sócio fundador do sindicato, inclusive, participei junto com muitos outros companheiros da construção e de toda a organização do SINTPq. A história de luta dos trabalhadores e do movimento sindical sempre foi difícil no embate contra o capital, que dispõe de todo o aparato econômico e institucional a seu favor. Entretanto, do lado do trabalhador e da trabalhadora, temos nossa união e nossa capacidade de resistência. Este desafio sempre me fascinou, pois sempre acreditei na luta coletiva e numa sociedade justa e igualitária. Sei que através do sindicato posso ajudar na construção de uma sociedade melhor.

BANDEIRAS E PROPOSTAS

- Defender a valorização do trabalho, a unidade da classe trabalhadora e lutar por aumentos reais nos salários;

- Informar e discutir com a categoria as alterações nos contratos de trabalho, buscando fortalecer a luta contra a precarização da CLT;

- Fortalecer o diálogo e atualizar a categoria sobre assuntos de interesse, que envolvam ciência, pesquisa e tecnologia, além da defesa e valorização dos Institutos;

- Ampliar e atualizar os canais de comunicação do SINTPq, em especial os digitais, para que as informações alcancem um maior número de trabalhadores e trabalhadoras;

- Estruturar um canal de denúncias para que o trabalhador tenha um espaço onde possa apontar abusos e ilegalidades sofridas no seu local de trabalho;

- Defender a equidade e combater todo tipo de discriminação no ambiente de trabalho e na sociedade;

- Diversificar a atuação do SINTPq de forma a abranger os interesses da juventude;

- Firmar parcerias com instituições de ensino a fim de disponibilizar aos trabalhadores da categoria opções de cursos e formação técnica;

- Promover debates e ações que possam garantir a saúde física e emocional dos trabalhadores nos diversos ambientes de trabalho;

- Atuar na defesa do meio ambiente, desenvolvendo e participando de projetos na área e reivindicando medidas de proteção ambiental;

- Participar ativamente da luta por um país verdadeiramente justo e democrático;

- Promover o uso da CT&I, da tecnociência e da economia solidária para o bem-estar da população, visando alcançar o patamar de país justo, solidário, saudável e soberano.

CONHEÇA OS MEMBROS DA CHAPA

No material disponível no link abaixo, você confere os nomes do integrantes da chapa "Solidariedade e Diversidade na Luta", as empresas onde atuam e suas funções. Novamente, a renovação é um dos destaques na composição, com muitas caras novas dispostas a construir um sindicato cada vez mais forte e dinâmico.

ACESSE O BOLETIM OFICIAL DA CHAPA

Como em toda eleição sindical, apenas os associados e associadas poderão votar. Eles receberão as orientações para registrar seus votos remotamente. A plataforma de votação será aberta às 8h do dia 7 de junho, com fechamento marcado para 17h do dia 9. 

Leia mais ...

A quem interessa revisar o Plano Diretor em meio à pandemia?

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Em artigo publicado na Folha de São Paulo em 6 de maio, o secretário municipal de Urbanismo e Licenciamento de São Paulo, Cesar Azevedo, afirma que “repensar a cidade de São Paulo é dever de todos”, referindo-se ao processo de revisão do Plano Diretor, previsto para este ano de 2021.

Este é um tema de interesse público, já que o Plano Diretor define as transformações e permanências de cada pedaço da cidade, os usos, as condições de mobilidade, as formas de morar e a organização das atividades econômicas nos diferentes espaços. Por isso, no último dia 3 de maio, a Frente São Paulo Pela Vida lançou uma carta assinada por mais de 400 organizações da sociedade civil reivindicando o adiamento da revisão do Plano Diretor e propondo à Prefeitura de São Paulo que concentre esforços na implementação de medidas emergenciais para enfrentar os efeitos da pandemia quanto à saúde, moradia, segurança alimentar, acesso a áreas verdes e espaços públicos, transporte e renda.

Trata-se de uma iniciativa conjunta de representantes de movimentos sociais, universidades, organizações da sociedade civil e cidadãos. Apesar da previsão legal de revisão do plano neste ano, a imprevisibilidade da pandemia exige a dilatação de prazos, como já determinado pela prefeitura ao adiar a Conferência Municipal de Habitação e a eleição para o Conselho Municipal de Habitação, com realizações previstas originalmente para o ano passado e que devem ser realizadas em 2022.

Vivemos uma situação onde cada vez mais famílias não sabem o que vão comer na próxima refeição, não têm onde morar, e trabalhadores são obrigados a se deslocar em um transporte coletivo abarrotado, exatamente na contramão das políticas de proteção e isolamento social.

Passado mais de um ano da pandemia, 1 milhão de contaminados e 31 mil pessoas vitimadas pela Covid-19 na cidade, quais medidas emergenciais foram implementadas pela prefeitura para enfrentar estes temas? Qual é a urgência de revisar o Plano Diretor neste contexto? O que existe nele que impede que a prefeitura possa agir com celeridade no enfrentamento da emergência social?

Não é o momento adequado para se especular sobre um redefuturo pós-pandemia em meio a incertezas sanitárias, econômicas e ambientais —muito menos sem ouvir a população mais atingida pelos efeitos dessas crises. Falta sensibilidade por parte do poder público ao iniciar um processo de discussão sobre o futuro da cidade de maneira online, em um contexto onde 75% da população da cidade não possui acesso à internet banda larga (dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil, de 2019), bem como para reconhecer que a capacidade de dominar as ferramentas e linguagens, e os níveis de cobertura de internet, são completamente desiguais em São Paulo.

A prefeitura afirma que lançou um portal de cadastramento das entidades. E quem não é de nenhuma entidade? O limite proposto é de duas pessoas por organização, sem levar em consideração a dimensão das organizações e a extensão de sua base territorial. Enfim, o que se anuncia é uma revisão do Plano Diretor por “entendidos”, restringindo o debate do futuro da cidade a um estreito círculo, bastante marcado pela presença do setor imobiliário.

Aliás, a composição, por parte da prefeitura, de um "comitê de gestão" instituído pela Secretaria de Urbanismo e Licenciamento (portaria 20/2021 SMUL), já revela essa visão: para ajudar a prefeitura a conduzir o processo foi mobilizado justamente este setor. E ninguém mais.

Quem demonstra se furtar ao debate crítico sobre a cidade e seu Plano Diretor é a prefeitura, quando escolhe o pior momento da pandemia para iniciar tal revisão —justamente quando estamos (e a prefeitura também deveria estar) preocupados em combater a fome, abrigar quem precisa e construir uma agenda de cuidado e proteção.

Sem comida, sem renda, sem casa e sem voz —é, sim, extemporâneo redefinir para quem serão as oportunidades futuras da cidade. O interesse de setores da sociedade não pode ser maior do que a urgência de atender as questões emergenciais para a saúde e a sobrevivência da população. O posicionamento aqui expresso representa o que defende o conjunto das organizações que integram a Frente São Paulo Pela Vida.

TENDÊNCIAS / DEBATES
Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Leia mais ...

SINTPq lança pesquisa sobre o trabalho em tempos de pandemia

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Visando ouvir os profissionais da categoria e identificar os problemas enfrentados atualmente, o SINTPq preparou uma pesquisa específica. O questionário contempla as três modalidades de trabalho praticadas hoje: totalmente home office, totalmente presencial e mista. Basta selecionar sua categoria e responder as perguntas correspondentes. A participação de todos e de todas é fundamental para o mapeamento dos problemas e planejamento das soluções.

Pesquisa SINTPq | O Trabalho em tempos de pandemia

Leia mais ...

Empresas colocam trabalhadores em risco na pandemia; confira as orientações do SINTPq

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Desde o começo da pandemia, muitas empresas da categoria divulgam comunicados internos e publicações em redes sociais com mensagens muito bem trabalhadas, dizendo o quanto se preocupam com a segurança e saúde dos seus "colaboradores". Entretanto, na prática, a atitude tem sido diferente em diversas empresas da base de representação do SINTPq.

O problema começa com a definição sobre as áreas que seguirão em trabalho presencial. O SINTPq reconhece que, na categoria, existem diversos laboratórios e setores que não podem ser paralisados ou conduzidos remotamente. Por outro lado, muitas empresas estão abusando disso, definindo praticamente todos os setores como "essenciais".

O critério adotado para essa definição parece ser a conveniência, pois listas enormes de áreas "essenciais" são divulgadas sem qualquer critério ou com justificativas extremamente pobres e simplórias. Além disso, os funcionários que atuarão presencialmente nessas áreas, muitas vezes, são definidos por gostos pessoais das chefias, desconsiderando os grupos de risco. Todos esses pontos abordados pelo SINTPq são referendados por uma série de denúncias de trabalhadores. 

Diante do pior cenário da pandemia, com quase 3 mil mortes diárias e vacinação a conta-gotas, é inadmissível que os gestores tratem seus funcionários com tamanho descaso, colocando a vida deles e de seus familiares em risco. O reflexo já é notado em empresas da categoria, ligadas ao governo federal e ao governo do Estado, que estão apresentando números crescentes de contágio e de casos que necessitam de internação em UTI. 

Por todos esses fatores, o sindicato levantou algumas exigências e orienta que os trabalhadores tomem ciência e fiscalizem seus locais de trabalho:

Definição séria e responsável das áreas verdadeiramente essenciais: Não há espaço para decisões com base na comodidade das empresas e na preferência de chefias. Os profissionais estão em risco. Cada área que seguir em trabalho presencial deve ter justificativas sérias e protocolos de segurança rígidos.

Identificação de comorbidades entre os empregados: Não adianta as empresas criarem um grupo de risco apenas considerando a idade dos funcionários. Pessoas de meia idade e jovens podem sofrer com fatores agravantes sérios, como diabetes, obesidade e doenças respiratórias. As empresas precisam identificar esses grupos e mantê-los em home office integral, dando o devido suporte.

Garantia de transporte individual: Entre os profissionais que seguem em trabalho presencial, de forma integral ou parcial, as empresas precisam garantir que nenhum deles faça uso do transporte público. No caso dos trabalhadores que possuem carro, seus custos devem ser reembolsados. Para quem não possui veículo próprio, deve ser garantido o transporte individualizado por parte da empresa. Caso isso não seja viável, que esses profissionais permaneçam em home office.

Acompanhamento da saúde dos funcionários: As empresas precisam ter canais onde os empregados possam informar suas condições de saúde. Não se trata apenas de identificar profissionais com sintomas, mas de acompanhar como está sendo sua rotina em relação ao trabalho, qual nível de exposição estão sofrendo, informar os empregados idosos sobre o calendário de vacinação e garantir o maior índice possível de testagem.

Abertura de CAT para os profissionais em trabalho presencial que contraírem Covid 19: Considerando o que prevê o artigo 20 da lei 8.213/91, a doença do trabalho se equipara a acidente do trabalho. Portanto, casos de Covid 19 entre trabalhadores em regime presencial devem resultar em Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT, juntamente com todos os procedimentos legais relativos a acidentes de trabalho.

O SINTPq deixa aberto um canal de denúncia para todos os trabalhadores e trabalhadoras da categoria. Quem identificar problemas em sua empresa, pode entrar em contato pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Todas as denúncias recebidas serão conferidas pela diretoria do sindicato.

Neste momento de tamanha dificuldade, mantenha contato com seu sindicato e com a CIPA da sua empresa. Somente com o diálogo e atuação conjunta poderemos superar as atuais adversidades.

Leia mais ...

Campanhas salariais com data-base em novembro mantêm direitos e poder de compra

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Em um ano marcado pela pandemia e crise econômica, as negociações não foram nenhum pouco fáceis para o SINTPq e a categoria. Muitas empresas da base entraram, realmente, em situações delicadas com as consequências da pandemia. Já outras, infelizmente, tentaram apenas usar o momento para congelar salários e retirar benefícios.

Mesmo com as dificuldades, por meio de muito empenho e trabalho conjunto com a categoria, o sindicato conseguiu manter os direitos nas campanhas salariais com data-base em novembro e, na maioria delas, obteve a recomposição inflacionária. Confira a relação a seguir. Por "manutenção do acordo", entende-se a não retirada de direitos existentes.

  • Cargill: Manutenção do acordo + INPC nos salários e benefícios
  • CPQD: Manutenção do acordo + IPCA nos salários e benefícios + abono de R$ 1.500,00
  • CTC: Manutenção do acordo + INPC nos salários e benefícios
  • Daitan: Manutenção do acordo + IPCA nos salários e benefícios + 0,5% de aumento real
  • Eldorado: Manutenção do acordo + IPCA nos salários e benefícios
  • Bayer: Manutenção do acordo + INPC nos salários e benefícios
  • NXP: Manutenção do acordo + IPCA nos salários e benefícios
  • Syntech: Manutenção do acordo + 50% do IPCA-E
  • Venturus: Manutenção do acordo + IPCA nos salários e benefícios

Além das dificuldades nas negociações, o SINTPq precisou se adequar ao novo momento de distanciamento social. Ao longo do processo, foi possível adaptar as assembleias e votações para as ferramentas online, mantendo a proximidade e a participação dos profissionais da categoria.

O sindicato agradece a ótima participação dos trabalhadores e trabalhadoras nas campanhas salariais deste ano tão difícil. Que essa participação possa ser ainda maior em 2021, com mais funcionários nas assembleias, mais associados e novos profissionais da base compondo a diretoria do SINTPq. 

Leia mais ...

Live com associados e parceiros celebra os 30 anos do SINTPq

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Na última sexta-feira (13), o sindicato comemorou seu 30° aniversário. A pandemia impossibilitou que as comemorações presenciais fossem feitas, como ocorreu nos anos anteriores. No entanto, isso não impediu que o SINTPq, os parceiros e a base comemorassem essa data especial juntos. Uma live comemorativa foi realizada na noite de aniversário, reunindo atrações especiais e depoimentos emocionantes.

Antes da live, através da Campanha “#EuFaçoParteDessaHistória”, os associados puderam enviar vídeos com suas homenagens ao sindicato. Durante a transmissão, os vídeos foram exibidos e os três vídeos mais votados por uma comissão do SINTPq foram premiados. O vencedor em terceiro lugar ganhou uma caixa térmica, o segundo colocado uma Air Fryer e o primeiro colocado levou uma televisão de 32 polegadas. Confira abaixo os vídeos enviados pelos vencedores:

1° lugar: Dovair José Lopes

2° lugar: Rodrigo Teodoro

3° lugar: Milton Batista

Alguns dos diretores do SINTPq também deram seus depoimentos a respeito desses 30 anos de história e conquistas. Ao vivo, estavam as diretoras Priscila Leal e Filó Santos, o diretor Alex Zok e o presidente do SINTPq, José Paulo Porsani, e também o coordenador da CUT Subsede Campinas, Agenor Soares. Eles discursaram a respeito da importância dos sindicatos e dos profissionais da ciência e tecnologia, reiterando a necessidade de manter a luta ativa junto aos trabalhadores.

Além da participação dos diretores e associados, homenagens feitas pelos parceiros do SINTPq também foram feitas. Alguns dos vídeos de parabenizações foram postados em nossas redes sociais ao longo da semana passada e durante a live foram transmitidas algumas outras mensagens. Entre elas, estavam a do presidente da CUT São Paulo, Douglas Izzo, do presidente da CUT Nacional, Sérgio Nobre, do deputado federal Carlos Zarattini e do advogado e parceiro do SINTPq, José Antônio Cremasco.

A live completa está disponível na página do SINTPq no Facebook e também no Youtube. Mais uma vez, o sindicato agradece a participação de todos durante essa data comemorativa e ao longo da sua história.

Leia mais ...

SINTPq celebra 30 anos de história nesta sexta-feira

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Há exatos 30 anos, o SINTPq era fundado em uma assembleia com centenas de trabalhadores e trabalhadoras da ciência e tecnologia, que se uniram motivados a lutar por melhores condições de trabalho e mais reconhecimento para o setor. Muitas coisas mudaram ao longo dessas três décadas. A base de representação do sindicato cresceu e novos desafios surgiram no mundo do trabalho. Entretanto, o compromisso que uniu todos aqueles profissionais, no dia 13 de novembro de 1990, segue o mesmo. Neste dia de celebração, a atual direção do SINTPq gostaria de agradecer a cada associado e associada, trabalhador e trabalhadora, que fizeram e seguem fazendo parte dessa história. Que venham mais anos de união e realizações para o sindicato, para os profissionais da categoria e para suas famílias.

Confira a seguir o vídeo produzido especialmente para esse dia de celebrações.

VÍDEO DE ANIVERSÁRIO - SINTPq

Não será possível realizar uma grande festa, mas a data de hoje não poderia passar em branco. Por isso, uma live será realizada nesta sexta-feira (13), dia do aniversário do sindicato, com a participação de dirigentes e parceiros da entidade. A transmissão será feita na página do SINTPq no Facebook (fb.com/sintpq) a partir das 19h.

A live contará com falas e mensagens especiais de autoridades e companheiros históricos do SINTPq. Além disso, atrações especiais para os sócios do sindicato também estão programadas. A principal delas será a divulgação dos associados e associadas vencedores da campanha #EuFaçoParteDessaHistória. 

Em outubro, o SINTPq lançou a campanha convidando os sindicalizados a enviarem vídeos com mensagens de aniversário. O resultado foi ótimo, com vários vídeos surpreendentes sendo enviados. Uma comissão já avaliou os melhores e os três primeiros colocados serão apresentados na live. Eles ganharão uma TV 32", uma Air Fryer e uma caixa térmica, respectivamente.

Devido à pandemia, as celebrações presenciais que estavam programadas tornaram-se inviáveis. Por isso, a live de sexta-feira terá um significado ainda maior. Participe desse momento de celebração, acompanhe a transmissão e mande suas mensagens nos comentários. A presença de cada trabalhador e trabalhadora na live será especial.

Leia mais ...

Boletins compilados pelo SINTPq contam a história da categoria

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Valorizar nossa história nos mantêm fiéis aos nossos princípios. Por isso, o SINTPq registrou e organizou seus milhares de boletins publicados ao longo de três décadas de luta. Até meados dos anos 2000, todos os informativos do sindicato eram impressos. Neles, também está registrada a história da categoria, com seus desafios, conquistas e os resultados de cada negociação.

Vasculhar esses arquivos de boletins é uma verdadeira viagem no tempo. Uma viagem pela história do sindicato, da categoria e também do Brasil, pois diversas edições abordam aspectos nacionais da época. Planos econômicos, eleições, crises e a política e economia brasileira de modo geral. Todos esses momentos se fazem presentes nas páginas dos boletins do SINTPq. Confira a seguir e viagem no tempo com a gente.

É impossível passar por essas edições sem destacar momentos marcantes da história do sindicato. Um deles foi a recontratação dos fundadores do SINTPq. Em janeiro de 1991, logo após o nascimento do sindicato, todos os sete membros da diretoria que trabalhavam no CPQD foram sumariamente demitidos. O patronato buscava matar o SINTPq em seu ninho, logo em seus primeiros momentos de vida. Todos esses dirigentes eram jovens constituindo suas famílias. Portanto, a demissão foi um golpe duro, mas após quase quatro anos de disputa judicial, conduzida pela advocacia Cremasco, eles venceram e retornaram de cabeça erguida.

Os boletins também registram a luta do sindicato contra as injustiças da terceirização no CPQD. Chamados de MOC (mão de obra contratada), os mais de 600 terceirizados atuavam na empresa exercendo as mesmas funções dos empregados diretos, mas com piores salários e benefícios. Esse cenário foi o propulsor do nascimento do SINTPq e também sua primeira grande batalha. Depois de muita luta, o sindicato conseguiu primarizar todos esses profissionais, garantindo a contratação de todos eles com condições igualitárias.

Já imaginou ter um acordo assinado e a outra parte simplesmente deixar de cumpri-lo? Foi o que aconteceu em 1996 com os profissionais do CPQD. Na época, além do Acordo Coletivo negociado diretamente com o Centro, os funcionários eram abrangidos por uma convenção nacional, assinada pela Telebrás e pela Federação Interestadual dos Trabalhadores, que garantia benefícios aos profissionais do setor. Com o descumprimento do acordo por parte da estatal, o SINTPq e os trabalhadores realizaram manifestações na portaria do CPQD, exigindo respeito aos seus direitos. Após o movimento, o acordo foi cumprido e ficou claro para a direção da Telebrás que os trabalhadores e trabalhadoras não aceitariam passivamente esse tipo de postura.

 

Leia mais ...

Iniciativa do IDET traz novas possibilidades para os profissionais da categoria

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Em 2019, juntamente com outras seis entidades, o SINTPq fundou o IDET - Instituto Popular de Desenvolvimento em Educação, Trabalho e Tecnologia. Utilizando conceitos como financiamento coletivo e economia solidária, o IDET visa o desenvolvimento de projetos que contemplam diferentes áreas, como TI, gestão administrativa, comunicação e capacitação.

O SINTPq e o IDET entendem que os profissionais da categoria têm muito a contribuir com a sociedade por meio de seus conhecimentos. Por isso, o instituto lançou um campo em seu site para que esses profissionais cadastrem seus perfis, habilidades e competências. O objetivo é fazer do IDET uma ferramenta com a qual esses profissionais possam compartilhar conhecimentos e desenvolver projetos de interesse coletivo.

No cadastro, os profissionais informam sua disponibilidade de trabalho (remunerado ou voluntário) e apresentam suas capacitações. Com essas informações, o IDET poderá planejar ações conjuntas com essas pessoas. Ideias para iniciativas não faltam:

  • ► Aplicativos e sistemas para otimizar cooperativas de agricultura familiar e projetos sociais
  •  Consultorias em segurança da informação para entidades sindicais
  •  Treinamentos em diferentes áreas
  •  Ações de cidadania em geral
  •  Iniciativas de preservação e conscientização ambiental

Além de cadastrar suas habilidades, os profissionais da categoria também podem sugerir projetos. Para isso, basta preencher um formulário explicando a ideia e informando se a iniciativa teria perfil voluntário ou remunerado. Se a sugestão for de interesse das entidades que compõem o IDET, a mesma poderá receber suporte e ser viabilizada.

Acesse o site do IDET e saiba mais sobre a iniciativa. Com a contribuição de todos, o instituto poderá beneficiar a categoria, sendo mais uma ferramenta de atuação profissional e compromisso social, e também a sociedade como um todo.

Leia mais ...

Participe da campanha #EuFaçoParteDessaHistória e concorra a prêmios

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Como uma das iniciativas para celebrar os seus 30 anos, o SINTPq acaba de lançar a campanha #EuFaçoParteDessaHistória. A atividade consiste em um concurso cultural, no qual os sócios do sindicato podem participar enviando vídeos com mensagens para o aniversário do SINTPq. Todos os participantes receberão brindes especiais, confira abaixo os detalhes.

• Prêmios

1° Colocado(a) - Melhor Vídeo: Uma TV de 32"

2° Colocado(a): Uma Airfryer

3° Colocado(a): Uma Caixa Térmica

Atenção: Todo sócio ou sócia que participar enviando seu vídeo receberá um brinde do SINTPq!

• Regras e detalhes

- Cada sócio poderá enviar somente um vídeo de até 30 segundos para o WhatsApp do sindicato (19 97416-5418);

- O vídeo deve conter uma mensagem voltada para o aniversário de 30 anos do SINTPq;

- O conteúdo da mensagem de aniversário é livre, podendo conter palavras de apoio, relatos, expectativas para o futuro e o que mais os participantes considerarem interessante;

- O prazo da campanha começa hoje e termina no dia 06/11;

- Ficam cientes os participantes de que os vídeos encaminhados poderão ser utilizados nas redes sociais do SINTPq e no documentário de 30 anos do sindicato;

- Os vencedores serão escolhidos por uma comissão julgadora composta por seis integrantes do SINTPq, seguindo os seguintes critérios: conteúdo e argumentação, criatividade e qualidade da imagem e som.

Anúncio dos vencedores

Os três vídeos melhor colocados no concurso serão apresentados em uma live especial no dia 13 de novembro, data do aniversário do SINTPq. O evento será transmitido na página do sindicato no Facebook a partir das 19h.

Participe do concurso e contribua com as celebrações dos 30 anos de SINTPq!

Leia mais ...
Assinar este feed RSS