Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 982
Menu
Noticias

Noticias (3579)

SinTPq não assina mais a Folha de São Paulo

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!
Cancele sua assinatura da Folha - O SinTPq cancelou a assinatura do jornal Folha de São Paulo em protesto contra sua linha editorial do jornal. A Folha vem se mostrado um veículo de desinformação e de distorção dos fatos, com claros objetivos políticos e em defesa de um conservadorismo jurássico. Em nome desses objetivos, o jornal tenta jogar na lama a reputação de pessoas idôneas e reescrever nossa história segundo os interesses de seus proprietários. Veja alguns dos motivos que fizeram com que o SinTPq optasse por cancelar assinatura: . Em seu editorial de 17/2, a Folha de S.Paulo aplicou a expressão “ditabranda” (ditadura branda) ao regime militar que prendeu, torturou, estuprou e assassinou milhares de pessoas que questionaram ou se colocaram contra a ignorância e os métodos violentos de imposição ideológica dos militares. Um regime político com o qual a Folha de S. Paulo colaborou ativamente emprestando veículos e a redação da Folha da Tarde. Foram 20 anos de atraso para o País...nada brando. . Na edição de 5 de abril, junto com reportagem que tratava de um suposto plano para sequestrar o então ministro Delfim Netto (mentira, nunca houve esse plano), a Folha divulgou um documento falso sobre a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. A intenção foi óbvia, criar um fato para desqualificar a ministra que tem grandes chances de ser a futura e primeira mulher presidente do Brasil. Se você assina a Folha e não concorda que um veículo de comunicação se sinta no poder de mentir, enganar o leitor e denegrir a imagem de uma pessoa, então te convidamos a cancelar sua assinatura e optar por um outro veículo, que respeite nosso direito de informação com qualidade.
Leia mais ...

Campanha Salarial 2008: As conquistas serão de todos

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!
25/08/2008 O SinTPq está encaminhando a Campanha Salarial 2008 dos trabalhadores de várias empresas, com muitas assembléias sendo realizadas. Em algumas empresas as negociações já encerraram, em outras estão avançadas.Recompor o poder de compra dos salários, com o índice do IPCA acumulado em 6,3% extensivo aos benefícios, ganho real de 5.4% e renovação das demais cláusulas dos acordos coletivos são as principais reivindicações da Campanha Salarial. No Síncrotron, que no ano passado houve uma Campanha salarial conturbada, culminando com a demissão do atual presidente do SinTPq, Joelmo de Oliveira, as negociações terminaram com significativos avanços para a categoria. Os enfrentamentos anteriores resultaram em maior mobilização e participação dos trabalhadores nas assembléias, culminando com a conquista do índice de 8,18% de reajuste salarial e um abono mínimo de R$ 1.200,00. Na Softex os trabalhadores obtiveram a recomposição salarial pelo índice do IPCA e ganho real de 5,4%.Na Fundag, Facti, Instituto Royal e IPT, as negociações estão em andamento.No CPqD a data-base terá início em 1º de novembro, mas a categoria já pode se preparar para o embate em defesa dos direitos e conquistas de todos.A estabilidade econômica, inflação baixa e controlada, possibilita traçar cenários mais estáveis para os trabalhadores, com as negociações garantindo a reposição da inflação nos salários, aumento real e renovação das demais cláusulas do acordo coletivo de trabalho. Mas para que a campanha salarial traga avanços e novas conquistas, é fundamental que os trabalhadores do CPqD mantenham a unidade e participem ativamente das assembléias convocadas pelo Sindicato.
Leia mais ...

Cardápio salgado reduz salários

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

26/08/2008 Os trabalhadores do CPqD que utilizam o restaurante interno, Nono Miquele, estão sendo penalizados por aumentos constantes nos preços das refeições. Em janeiro de 2008 houve um aumento de 3,80% no quilo das refeições, passando de R$ 18,40 para R$ 19,10. No dia 21 de junho teve outro aumento de 6,81%, passando de R$ 19,10 para R$ 20,40.O CPqD contribuiu para que a inflação volte a corroer os salários dos trabalhadores, pois a alta acumulada de 10,86% reduz o poder aquisitivo, afetando mais quem ganham menos. No final do mês, o aumento pesará no orçamento familiar.Ao autorizar o Nono Miquele a repassar a inflação para o bolso dos trabalhadores, a direção do CPqD segue na contramão, pois muitos restaurantes não aumentaram seus preços, e não têm previsão de fazê-lo para não perder clientes, pois sabem que os preços dos produtos vão baixar na próxima safra, com aumento da produção agrícola. A Fundação Getúlio Vargas – FGV, divulgou no dia 25 de agosto a terceira prévia da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor, apontando queda de 0,24%. Segundo a FGV, as mais significativas quedas de preço no varejo foram apuradas no setor de alimentação, com deflações em tomate, batata-inglesa, leite tipo longa vida, hortaliças e legumes, carnes bovinas e óleos. O SinTPq não concorda com os aumentos de preços das refeições no restaurante e reivindica a manutenção do valor anterior até o dia 01 de novembro, data em que serão iniciadas as negociações para reposição salarial, extensiva aos benefícios dos trabalhadores do CPqD.

Leia mais ...

Terceirizada da CEF obtém direito a isonomia salarial com bancários

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

04/09/2008 A Seção Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho restabeleceu decisão que reconheceu a uma empregada contratada pela Probank Ltda.

para prestar serviços à Caixa Econômica Federal o direito às mesmas verbas trabalhistas, legais e normativas concedidas à categoria dos bancários, uma vez que ela cumpria função idêntica na tomadora.

A empregada foi contratada como digitadora em fevereiro de 2001.

Em março de 2002, a Probank alterou a função para auxiliar de processamento.

Ela, contudo, alegou jamais ter desempenhado essas atividades, pois trabalhava no setor de compensação de cheques, onde fazia também a coleta de envelopes, abertura de malotes, conferência, tratamento de documentos e retaguarda de entrada de dados na CEF e atividades de caixa.

Embora exercesse atividades típicas de bancários, recebia salário inferior e cumpria jornada superior sem receber horas extras nem os reajustes concedidos pelos acordos coletivos da categoria.

Ajuizou ação na Terceira Vara do Trabalho de Goiânia, e a sentença foi favorável em parte a suas pretensões.

O juiz condenou a Probank e a CEF (esta de forma subsidiária) a pagar-lhe diferenças salariais decorrentes do exercício de trabalho bancário e reflexos, gratificação de caixa, auxílio cesta-alimentação, adicional noturno e reflexos em FGTS, férias e 13º salário.

A decisão, mantida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO), foi reformada pela Sétima Turma do TST, que retirou da condenação o pagamento das diferenças decorrentes da isonomia salarial, em virtude de não ter sido reconhecida a existência de vínculo de emprego diretamente com a CEF.

Ao analisar os embargos da empregada, o relator, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, observou ser pacífico na SDI-1 o entendimento de que a contratação irregular de trabalhador, mediante empresa interposta, não pode gerar vínculo de emprego com os órgãos da administração pública direta, indireta e fundacionais, pois esses empregos têm de ser preenchidos por meio de concurso público.

Mas essa impossibilidade não afasta o direito do trabalhador terceirizado às mesmas verbas asseguradas aos da tomadora dos serviços, em face do princípio da igualdade.

Leia mais ...

Lançamento do Vídeo

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Chamada a Cobrar 10 anos de privatização do CPqD/Sistema TelebrásSexta-feira, 5 de dezembro ás 19h, no MIS O SinTPq convida todos para o lançamento do vídeo Chamada a Cobrar – 10 anos de Privatização do CPqD / Sistema Telebrás, que ocorrerá às 19h30 dessa sexta-feria, 5 de dezembro, às 19h30, no MIS – Museu da Imagem e do Som- Rua Regente Feijó, 859, Entrada franca.O documentário “Chamada a Cobrar” registra os principais fatos que antecederam e marcaram o dia 29 de julho de 1998, quando os trabalhadores tomaram as ruas do Rio de Janeiro para impedir a realização do leilão da Telebrás, e enfrentaram um forte esquema de segurança para manter os manifestantes longe da Bolsa de Valores, enquanto a Polícia Militar agia com violência para conter as manifestações no centro da cidade, que se transformou em palco de enfrentamentos, com pedradas, bombas de gás lacrimogêneo e golpes de cassetete.O leilão de privatização das 12 empresas do Sistema Telebrás, que durou cerca de quatro horas, arrecadou um total de R$ 22,057 bilhões, a mesma quantia que, dois anos antes, o governo havia investido na infra-estrutura do sistema e, ainda, o BNDES, Banco que deveria financiar o desenvolvimento nacional, emprestou ao comprador o valor da entrada para adquirir a Telebrás: R$ 8 bilhões.

Atenda a chamada e venha assistir o vídeo que será exibido nessa sexta-feira, às 19h30, no Museu da Imagem e do Som.

Leia mais ...

Manifestação em defesa do emprego

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

do emprego, do salário e dos direitos se somam à luta pela redução da jornada Trabalhadores e movimentos sociais estão convidados a irem às ruas na próxima sexta-feira, 14 de agosto, participar da Jornada Nacional Unificada de Lutas.

Convocada pela CUT e demais centrais sindicais.

Dirigentes da CUT condenam a miopia de empresários que tentam jogar o ônus da crise internacional sob as costas de seus empregados, sem refletirem que com esta conduta estarão jogando água no moinho da retração econômica.

Afinal, quanto menor a massa salarial, menos consumo e menos produção, "a lógica excludente do governo anterior, do círculo vicioso".

Ao condenar a prática da demissão imotivada para contratar por menor valor, a CUT lembra que os jornais de domingo estamparam a gravidade da situação: "o emprego começou a voltar, mas com queda de 25% na remuneração.

Demitem para contratar mão-de-obra mais barata".

As centrais sindicais e movimentos populares levantarão bem alto a bandeira da redução da jornada constitucional de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário, que é o nosso segundo grande objetivo deste ano.

Além das prioridades elencadas acima, esta confrontação com os representantes do capital poderá colocar os movimentos sociais num novo patamar.

A classe trabalhadora tem batalhas importantes: pelo desenvolvimento sustentável, preservação do meio ambiente e democratização da comunicação, além do enfrentamento às desinformações e deturpações da chamada "grande mídia" é essencial para a afirmação de um projeto de sociedade que reforce os investimentos sociais e as políticas públicas.

Leia mais ...

Reestatização da Telebrás

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

l, o governo se esquiva de participar do debate sobre a reativação ou não da Telebrás, executivos governamentais conhecem experiências internacionais ligadas ao tema.

O Secretário de Logística e Informática do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna, um dos principais articuladores do movimento pró-uma rede pública de telecom do governo, o secretário da Secretaria de Política de Informática do MCT, Augusto Gadelha, e o conselheiro da Anatel, Plínio Aguiar, estiveram na Austrália, para conhecer o projeto de rede estatal, desenvolvido pelo Poder Executivo.

A iniciativa do governo australiano é levar internet de alta velocidade a 90% das residências, escolas, órgãos públicos e empresas do país.

O projeto prevê uma parceria com empresas privadas para a prestação de serviços de banda larga acima 100 megabites por segundo.

Essa velocidade, segundo informa reportagem, é cem vezes superior à utilizada pela maioria da população local.

A previsão é atingir esses resultados num período de oito anos a um custo de 48 bilhões de dólares australianos - cerca de R$ 100 bilhões.

Após esse prazo, o governo australiano pretende entregar a rede para a administração das empresas parceiras.

As primeiras instalações devem ser implantadas na Tasmânia, um dos estados com menor cobertura de serviços de banda larga no país.

A intenção é gerar 15 mil empregos diretos na instalação de fibras óticas no território australiano.

"Essa nova rede irá melhorar a produção australiana e trazer benefícios para a economia, contribuir na batalha contra as mudanças climáticas e melhorar a conexão e a prestação de serviços públicos em áreas menos assistidas", afirma um documento sobre o projeto.

A iniciativa foi apresentada na Austrália ao secretário de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna, pelo diretor do Departamento de Banda Larga do Ministério das Comunicações da Austrália, Colin Lion.

Para Santanna, a iniciativa mostra que não apenas no Brasil o Estado tem um papel central na política de expansão da infraestrutura de banda larga, já que mesmo em países desenvolvidos o mercado de telefonia não conseguiu atender às demandas sociais impostas pela sociedade da informação.

Fonte: Convergência Digital :: 20/07/2009

Leia mais ...

Campanha Salarial CPqD

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Temos uma assembléia marcada para o dia 14 de agosto para discutirmos a Campanha Salarial deste ano, o que reivindicaremos e nossa situação diante do quadro atual do CPqD. Antes desta assembléia, no dia 10 de agosto, os trabalhadores se reunirão no Sindicato para preparar a pauta que será debatida na assembléia do dia 14. Sua participação é muito importante.

Dia 30 de junho fizemos uma assembléia onde tiramos como prioridade a contribuição, via e-mail, de reivindicações para a Campanha Salarial. Já chegaram contribuições sobre transporte, reajuste salarial, Plano de Saúde, entre outras. Temos recebido sugestões , mas essa participação pode melhorar.

O Sindicato espera fazer, a exemplo do que vem ocorrendo em outras empresas da base, uma campanha interativa, com a participação efetiva dos trabalhadores e trabalhadoras na construção da Pauta de Reivindicações. O SinTPq entende que prêmio corporativo deve ter regras claras, incorporando-o no ACT, para que não ocorra como neste ano , quando alguns da área comercial receberam, e a grande maioria não. A Convenção 158 da OIT, que dificulta as demissões sem justa causa. O Sindicato defende incorporá-la no ACT.

Terceirização vai para justiça

O Sindicato tem uma mesa redonda com o CPqD na Gerencia Regional do Trabalho nesta segunda-feira (03/08) para discutir terceirização - Hoje o CpqD tem cerca de 460 trabalhadores terceirizados e está aumentando: a partir de agosto mais um setor será terceirizado. Esta já é uma ação da Campanha Salarial 2009.

Você já mandou a sua?

Para que esta Campanha reflita o que pensa e deseja a categoria precisamos de sua opinião. Escreva para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e não se preocupe, que a identidade de nossos colaboradores é sempre mantida em sigilo porque não há interesse em divulgar nomes, só idéias que visem melhorar o coletivo.

Leia mais ...

Biblioteca

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

O SinTPq disponibiliza, a todos os interessados, livros e revistas que abordam, prioritariamente, assuntos como telecomunicações, tecnologias da informação, trabalho e emprego.

A seguir, a sinopse de alguns dos títulos:

Mídias Digitais: Convergência tecnológica e inclusão social - Takashi Tome

Promover uma reflexão atualizada sobre as transformações das tecnologias de informação e comunicação a partir de uma perspectiva social. Essa é a proposta do livro "Mídias Digitais - convergência tecnológica e inclusão social", Ed. Paulinas, 2005.

A publicação, organizada por André Barbosa Filho, Cosette Castro e Takashi Tome, é uma obra coletiva, seus 21 autores são jovens atuantes em universidades, institutos de pesquisa, entidades públicas e ONGs. Ela está dividida em três blocos: Contextualização, Políticas de Comunicação e Conteúdos e Inclusão Social.

Privatização das Telecomunicações – Gaspar Vianna

Primeiro livro editado no país com o propósito de examinar a privatização dos serviços essenciais de telecomunicação no Brasil. É escrito sob a forma de curtas crônicas, autônomas, como se fossem artigos de jornal. É um livro abrangente , pois integra as telecomunicações na problemática  do país e as mobiliza para ajudar ao esforço de viabilização de um projeto nacional de desenvolvimento.

Fantasia Tecnológica: Reflexões sobre o CPqD – Antônio Albuquerque

Este trabalho aborda a transição do CPqD. Ele procura, de acordo com o autor, descrever as principais características da política industrial e tecnológica do setor de telecomunicações brasileiros, identificando suas diversas fases e transições.

O Brasil Desempregado – Jorge Mattoso

O autor busca mostrar neste livro as razões estruturais que fizeram com que o desemprego se tornasse uma epidemia no Brasil dos anos 90, abordando questões como política produtiva e a precariedade das condições e relações de trabalho, além tentar mostrar como é possível combater o desemprego e gerar mais e melhores empregos.

Revista Interativa – Publicação do Sistel – ano I, nº 5

Revistas com variedades e entrevistas, publicada no ano de 1996, com matéria sobre mudanças que colocavam em risco o CPqD, na época.

Revista Leia e fique sabendo

A revista é resultado de pesquisa de dados e bibliografia realizada pela Fittel. Nela, há diversas matérias que vão desde a privatização da informação, até economia e discussões envolvendo a democracia.

Há diversos outros títulos disponíveis. Basta entrar em contato com o SinTPq, através dos telefones: (19) 3256-3358 e (19) 3256-8685 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo." style="font-size: 14px; font-family: arial;">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., que as publicações solicitadas serão encaminhadas gratuitamente.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS