Menu

Comunicação

Previdência: auditores elaboram emendas para convencer deputados a mudar pontos da reforma

A Associação dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e entidades estaduais estão debatendo estratégias de uma atuação conjunta no Congresso Nacional sobre pontos da Reforma da Previdência que podem ser objeto de emendas supressivas na votação do segundo turno na Câmara, em agosto. Na terça-feira (16), por exemplo, a Anfip se reuniu com representantes da Federação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Sul (Fetapergs) para discutir propostas. Também participaram da reunião Leonita Carvalho, do gabinete do senador Paulo Paim, e Mirian Comandulli, da Associação Gaúcha de Auditores Fiscais da Receita Federal.

Segundo Vilson Antônio Romero, assessor de Estudos Socioeconômicos da Anfip, no início da próxima semana estarão elencados os pontos do regime geral da Previdência e dos servidores públicos para a consolidação das emendas que serão levadas a debate na Câmara dos Deputados, para a votação em segundo turno. “A intenção é desenvolver trabalho de convencimento tanto nos estados como no Congresso Nacional, a partir de 5 de agosto, para que as emendas sejam apresentadas”, diz Romero.

Segundo ele, entre os pontos que podem ser viáveis, em termo de convencimento de deputados, estão as alíquotas de recolhimento, que podem chegar a 14% para trabalhadores do setor privado e 22% no caso dos servidores. “Outro ponto cruel é que o trabalhador não terá condições de cumprir 40 anos de contribuição para fazer jus a 100% de uma média que começa desde quando começou a trabalhar”, exemplifica.

A fórmula de cálculo sobre todo o período de contribuição e também a pensão por morte (que possibilita benefício inferior ao salário mínimo em até 60%) são outras questões que ele considera passíveis de sensibilizar parlamentares.

“É preciso embasar as emendas supressivas, até porque no segundo turno não pode ter discussão de mérito. Ou se apresentam emendas para suprimir partes do texto aprovado, ou efetivamente a matéria vai direto ao Senado como está.”

A ofensiva para promover mudanças na PEC na Câmara é estratégica. A própria oposição no Congresso considera que, uma vez aprovada na Câmara, as chances de mudança no Senado são muito pequenas. “O governo está se organizando e fazendo chantagem com liberação de verbas, para blindar o texto no Senado, de maneira que a única coisa que resulte em mudança seja uma proposta de emenda constitucional paralela, para incluir estados e municípios no novo regime.”

O assessor da Anfip afirma ver com “muita preocupação” o conjunto de mudanças, tanto do ponto de vista do trabalhador como da economia do país. “Se não houver uma mobilização muito forte dos movimento sociais, dos trabalhadores da iniciativa privada, dos servidores, das centrais sindicais, com esclarecimentos à população sobre os impactos da reforma, tudo isso vai impactar na economia.”

Segundo avaliação dos auditores, a classe média vai pagar boa parte da conta da reforma e os pequenos e médios municípios vão perder arrecadação. “Ao invés de promover o desenvolvimento, vamos promover a miserabilidade do povo brasileiro.”

Por Eduardo Maretti, da RBA

JAPH: Assembleia no dia 23/07 discute representação e campanha salarial

Visando debater a representação sindical diante do novo cenário da JAPH, o SINTPq realizará assembleia com os funcionários no dia 23 de julho, às 14h, nas dependências da empresa.
Além de tratar a representatividade sindical, o encontro iniciará as discussões da próxima campanha salarial.
Participe da assembleia e venha manifestar sua opinião sobre essas importantes questões.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente edital, o Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região - SINTPq, convoca todos os trabalhadores da JAPH a participarem de Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 23 de julho às 14h, nas dependências da empresa, em Sumaré/SP, para deliberar a seguinte ordem do dia:

1) Discussão sobre a representação sindical da empresa junto ao SINTPq;
2) Discussão e aprovação do Protocolo de Negociação;
3) Discussão, deliberação e aprovação da Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2019/2020;
4) Outros assuntos.

Fica estabelecido que não havendo quórum, a Assembleia será realizada, em segunda convocação 30 minutos após, com qualquer número de presentes.

José Paulo Porsani
  Presidente SINTPq

Sindicato inicia campanhas salariais com data-base em novembro

O SINTPq iniciou os processos negociais das empresas com data-base de novembro e está em fase de formação da pauta de reivindicações. As assembleias já foram agendadas e discutirão as sugestões enviadas pelos funcionários por e-mail, como também as apresentadas em reunião.

Confira as assembleias agendadas até o momento:

23/07
JAPH - às 14h| Na sede da empresa

25/07
SIDI - às 14h| No Auditório Sequoia

26/07
CPqD - às 9h| Na sede da empresa
CARGILL - às 14h| Na sede da Empresa

29/07
DAITAN - às 11h| No auditório do Galeria Corporate
FACTI - ÀS 14H| no auditório do CTI

01/08
Venturus - às 9h|Na portaria do condomínio Global Tech
Eldorado - às 13h| Na portaria do IPE
FITEC - às 17h| Na sede do sindicato

12/08
NXP - às 9h| Na sede da empresa

15/08
SYNTECH - às 9h| Na sede da empresa
CTC - às 11h| Na portaria da empresa

É importante que os trabalhadores participem das assembleias e manifestem suas opiniões em favor de melhores condições de trabalho, auxiliando o sindicato a compor as pautas de reivindicações deste ano.

Amazul: Assembleias no CTMSP e CEA iniciam discussões da campanha salarial 2020

Enquanto a campanha salarial 2019 segue em Dissídio Coletivo de Greve, o SINTPq adiantará os debates do próximo processo negocial. Assembleias nos dias 22 e 24 de julho, nos auditórios do CTMSP e do CEA, ambas às 9h, discutirão as demandas que formarão a pauta de reivindicações.

Além das demandas, será tratada a condução da campanha salarial 2020 e suas eventuais estratégias. O resultado das duas assembleias norteará todo o processo negocial. Portanto, a participação de todos é fundamental.

VENHA MANIFESTAR SUA OPINIÃO NESSE IMPORTANTE MOMENTO
ASSEMBLEIA EM SP: 22/07 ÀS 9H | NO AUDITÓRIO DO CTMSP
ASSEMBLEIA EM IPERÓ: 24/07 ÀS 9H | NO AUDITÓRIO DO CEA

ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DA AMAZUL NOS MUNICÍPIOS DE SÃO PAULO E IPERÓ

Pelo presente edital, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região - SINTPq, convoca todos os trabalhadores da AMAZUL – Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. lotados nos municípios de São Paulo e Iperó para que compareçam nas assembleias gerais extraordinárias que serão realizadas no próximo dia 22 de julho de 2019 no auditório do CTMSP– Avenida Professor Lineu Prestes, 2468 – Butantã – São Paulo/SP (para os trabalhadores lotados em São Paulo) e no próximo dia 24 de julho de 2019 no auditório do CEA – Estrada Vicinal Sorocaba-Iperó S/N Km 12,5 (para os trabalhadores lotados em Iperó), às 09h00 em primeira convocação e não havendo quórum às 09h30 em segunda convocação, ambas com qualquer número de pessoas presentes para DISCUSSÃO e DELIBERAÇÃO sobre a seguinte pauta: 1) Discussão e aprovação do Protocolo de Negociação; 2) Discussão, deliberação e aprovação da Pauta de Reivindicação referente à Campanha Salarial 2020; 3) Discussão e deliberação para assembleia permanente; 4) Campanha de Sindicalização e 5) Outros assuntos.

Campinas, 16 de julho de 2019

José Paulo Porsani
Presidente SINTPq

Assinar este feed RSS