Menu

Comunicação

Campanha Salarial: Assembleia da FUSP será no dia 22 de maio

Após resposta da FUSP, o SINTPq convoca todos os trabalhadores e trabalhadoras para debaterem a proposta oferecida pela empresa perante o reivindicado pelos funcionários.

Como o sindicato não recebeu sugestões de locais para realização da assembleia, a reunião acontecerá em frente ao portão principal do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), às 12h30. O Instituto está localizado na Av. Prof. Almeida Prado, 532 - Butantã, São Paulo – SP.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente edital, o SINTPq – Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região, convoca todos os trabalhadores da FUSP a participarem da Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada em 22 de maio de 2019, às 12:30, em frente ao portão principal do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), para deliberar a seguinte ordem do dia:

1) Discussão e deliberação da contraproposta da empresa;
2) Campanha de sindicalização;
3) Outros assuntos.

Fica estabelecido que não havendo quórum, a Assembleia será realizada, em segunda convocação 30 minutos após, com qualquer número de presentes.

Festival une bar e ciência em 85 cidades do país

O Pint of Science cresceu exponencialmente. A fórmula do sucesso é simples: bons cientistas, excelente organização e um bar! Sim, o bar pode ser um local para discutir algo tão importante quanto a Ciência e de forma descontraída, sem jargões e mantendo a credibilidade científica para a sociedade. O objetivo do festival é este: derrubar intermediários entre o cientista e a sociedade, estabelecendo um canal direto de conversa.

Entretanto, a organização é complexa. Por trás do festival há uma equipe nacional de 10 pessoas, sete coordenadores regionais, os coordenadores dos municípios participantes e ainda os coordenadores de cada estabelecimento que recebe o festival. São voluntários, muitos estudantes de pós-graduação e envolvidos com na área científica das melhores Universidades do país com o objetivo de explicar para a população como a Ciência funciona e suas novas descobertas.

Neste ano o festival acontece em 24 países e o Brasil é o campeão, com 85 municípios. Os temas continuam diversos: vacinação, mudanças climáticas, câncer, vida em marte, modificação genética de bebês e por aí vai.

Confira abaixo a programação:

Campinas
• Botequim de Barão - Avenida Santa Isabel, nº 513, Barão Geraldo.
• Da Vinci Bar - Rua Dr. Sampaio Ferraz, nº 503, Cambuí.
• Bar Lado B - Avenida Albino J. B. de Oliveira, nº 1240, Barão Geraldo.
• Maria Bonjour Bar - Rua Ana Maria de Souza, nº 26, Barão Geraldo.
• Casa de Cultura Fazenda Roseira - Rua Domingos Haddad, nº 1, Residencial Parque da Fazenda.

Segunda | 19h às 21h30
Botequim Barão- Átomos e Universo
Da Vinci Bar - Perícia e Investigação
Lado B - Ciência x Desinformação
Maria Bonjour - Violências Urbanas

Terça | 19h às 21h30
Botequim Barã - Jogos Digitais
Da Vinci Bar - Edição Genética
Lado B - Línguas Indígenas
Maria Bonjour - Ciência e Drogas

Quarta | 19h às 21h30
Botequim Barão- Gênero e Transgênero
Da Vinci Bar - Evolução Biológica
Lado B - Desastres Ambientais
Maria Bonjour - Futuro do Veículos
Casa de Cultura Fazenda Roseira - Identidade Nacional + Previdência social

Confira a programação de São Paulo aqui.

Reunião negocial com o IPT acontece na quarta-feira (22)

Depois de meses de espera e muita cobrança, o IPT agendou a primeira reunião negocial da campanha salarial 2019/20. O encontro acontece na quarta-feira, dia 22, a partir das 10h, na sede do instituto.

Considerando o tempo que o IPT teve para analisar a pauta de reivindicações, o SINTPq espera que a diretoria do instituto apresente uma proposta satisfatória. Caso esse seja o resultado da reunião, outra assembleia será convocada para deliberar as condições oferecidas.

Fique atento aos próximos comunicados e acompanhe o andamento da campanha salarial.

Fiscais do Trabalho criticam governo e defendem normas de segurança

A intenção do governo de "simplificar" as normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, anunciada no começo da semana, é criticada pelos auditores-fiscais, por meio do Sinait, sindicato nacional da categoria. A entidade lembra que as NRs começaram a ser implementadas ainda no período da ditadura, quando o Brasil era "campeão mundial" de acidentes. "De lá para cá, o cenário melhorou muito, em grande parte graças ao esforço de construção das NRs e da Fiscalização do Trabalho", afirma o sindicato, em nota, lembrando que ainda há "um longo caminho a percorrer para alcançar uma situação que seja, no mínimo, aceitável".

De acordo com a entidade, nos últimos seis anos ocorreu um acidente de trabalho a cada 49 segundos, "o que levaria qualquer governo a adotar medidas diametralmente opostas ao que se anuncia". Ainda mais, acrescenta o Sinait, em um mercado de trabalho caracterizado pelo alto índice de informalidade. "É preciso investir muito mais para reverter a situação de insegurança e insalubridade nos ambientes de trabalho. Não o contrário."

Da mesma forma que aconteceu com a "reforma" trabalhista, o governo trata as medidas como "modernização". Não por acaso, o anúncio das possíveis mudanças foi feito pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o ex-deputado Rogério Marinho, do PSDB, que não foi reeleito em 2018, mas se notabilizou pelo texto final da reforma da legislação, que resultou na Lei 13.467.

Para o Sinait, afirmar que a legislação das NRs não é moderna, como dizem empresários e governo, é algo questionável, pois as normas regulamentadoras "são construídas em comissões tripartites – com representantes do governo, de empregados e empregadores", além de haver um processo contínuo de discussão. "A grande maioria das 37 NRs passou e passa por atualização constante para adequá-las à legislação e à realidade do mundo do trabalho."

Foi o que aconteceu, por exemplo, com a NR 12, que trata de segurança em máquinas e equipamentos. Reunida neste mês em Brasília, a Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) aprovou um novo texto, que deverá passar por uma última revisão antes de ser publicado, em junho.

por Redação Rede Brasil Atual

Assinar este feed RSS