Menu

Comunicação

Pandemia impõe desafios ainda maiores para as mães trabalhadoras

Com a chegada do Dia das Mães, o SINTPq gostaria de lembrar do esforço das mulheres que nessa quarentena estão se desdobrando para exercerem a tarefa de trabalhadoras, mães, donas de casa e professoras de seus filhos. 

A dupla jornada sempre foi um desafio, quanto a isso não há dúvidas, mas desde o início da quarentena a jornada das mulheres parece ter se multiplicado. 

O tempo a mais em casa que o home office proporciona pode ser um alívio, porém contar com as crianças em casa pode dificultar a vida das mães. Isso porque sem as aulas presenciais, as crianças menores estão precisando de ajuda, seja para estudar de forma informal ou seguir a aula EaD aplicada pelos professores. 

Os cuidados da casa, assim como dos filhos, quase sempre ficam por conta das mulheres, mesmo quando o parceiro mora com elas. Essa sobrecarga de responsabilidades acaba levando as mulheres ao cansaço e desgaste mesmo dentro de casa. 

“Lembremos que as responsabilidades são compartilhadas, a função de pai deve ser exercida pelo mesmo e a tarefas divididas, não como ajuda, mas como parceria, com cumplicidade, como respeito e com generosidade”, explica a psicóloga Mariana Amaral ao falar sobre a divisão das responsabilidades da casa entre todos os seus moradores. “Não esqueça que para ser uma boa mãe, companheira ou trabalhadora, você precisa estar bem, ter um tempo só para você, se ouvir, se cuidar, só assim você poderá continuar cuidando de quem ama”, reforça Mariana.

Se não formos capazes de transformar a desigualdade, a violência, a indiferença, a falta de solidariedade, a empatia pela dor outro em nossos lares, não seremos capazes de transformar o mundo em um lugar melhor. E o que isso tem haver com nós mulheres? Tudo. A divisão de responsabilidades, cuidados com filhos, cuidados com idosos e trabalhos domésticos só serão justos se forem divididos. Momentos de stress, ansiedade, incertezas, frustrações e medo não se resolvem com violência, xingamentos e humilhações, mas com diálogos que pode levar a uma solução saudável e a uma busca por ajuda. Não nos silenciarmos diante da violência doméstica que sofremos ou que assistimos a alguém sofrer, é um ato de amor para conosco e para com a outra. Use a empatia pela dor da outra, em caso suspeito de violência doméstica, ligue 180.

Filó Santos
Diretoria do SINTPq

SindCast

O primeiro episódio do SindCast abordou justamente a questão dos direitos das mulheres mães e gestantes. O episódio conta com a participação da Jacqueline André, que trabalha na área administrativa do sindicato, e Filó Santos, diretora do sindicato. Durante o piloto, as duas tiraram dúvidas trabalhistas de mulheres da base. Confira o episódio abaixo.

 

SINTPq participa da Marcha Virtual pela Ciência com live no dia 07/05

Na quinta-feira, dia 7 de maio, acontecerá a Marcha Virtual pela Ciência no Brasil. A iniciativa é promovida pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e conta com a participação de entidades, instituições e associações científicas e acadêmicas de todo o País.

O SINTPq não ficou de fora e participará da agenda de atividades promovendo uma live na mesma data, às 18h30, sobre a importância da ciência em meio à Covid 19. A transmissão será conduzida por Priscila Leal, diretora do sindicato e profissional do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), e terá como convidada a pesquisadora Ros Mari Zenha, que também atua no IPT e milita em defesa da pesquisa nacional. Para acompanhar a live basta acessar o perfil do SINTPq no Instagram (@sintpqoficial) no horário indicado. A audiência também poderá participar enviando perguntas e comentários em tempo real.

Com atividades transmitidas pelas redes sociais ao longo do dia, o objetivo da manifestação é chamar a atenção para a importância da ciência no enfrentamento da pandemia de covid-19 e de suas implicações sociais, econômicas e para a saúde das pessoas.

Marcha Virtual pela Ciência visa reforçar a luta que já dura anos por recursos adequados para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, e para a saúde e educação no País. A ação também reitera os termos do PACTO PELA VIDA E PELO BRASIL, publicado em 7 de abril. O documento, elaborado pela CNBB, OAB, Comissão Arns, ABC, ABI e SBPC e que ganhou apoio de mais de uma centena instituições e associações, pede a união de toda a sociedade, solidariedade e conduta ética e transparente do governo, tomando por base as orientações da ciência e dos organismos nacionais e internacionais de saúde pública no enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Seguindo as recomendações da OMS de distanciamento social para evitar a disseminação do coronavírus, a SBPC adaptou para o Brasil um aplicativo francês que permitirá que as pessoas marquem presença na manifestação digital por meio de um avatar. A ferramenta utiliza o serviço colaborativo Open Street Map (equivalente ao Google Maps) e permite que o manifestante personalize seu avatar, associando-o a uma “placa” na qual escreve seu protesto, anonimamente.

Entre as atividades da manifestação, a SBPC realiza dois painéis de debates no dia 7 de maio – um dedicado à pandemia da covid-19 e o outro abordando o financiamento da ciência brasileira. As Secretarias Regionais da SBPC, juntamente a entidades e instituições científicas locais, também promoverão atividades direcionadas às suas regiões de abrangência.

Além dos seminários online, as entidades promoverão duas ondas de tuitaços no dia, um às 12h e outro às 18h, com as hashtags #paCTopelavida e #FiqueEmCasacomaCiência.

Durante a semana que antecede a manifestação, a SBPC divulgará entrevistas, vídeos e depoimentos escritos de representantes das entidades científicas e acadêmicas, pesquisadores, estudantes, professores e amigos da ciência sobre temas de ciência, educação e saúde e convocando para a Marcha. Os depoimentos podem ser vistos no canal do YouTube da SBPC (SBPCnet).

Mais informações no site: http://portal.sbpcnet.org.br/marcha-virtual-pela-ciencia/

IPT contra a Covid 19: Conheça as ações do instituto no combate à pandemia

Ros Mari Zenha
Representante dos Profissionais no Conselho de Administração e Presidente do Conselho de Representantes dos Empregados – CRE IPT

Nas edições de 30.03.2020 e 09.04.2020, publicamos duas reflexões: A ciência prevaleceu sobre a política: a população confia nas informações dos cientistas e Ciência, Tecnologia e Inovação: o dia depois do amanhã...

Reforçamos a importância do Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo como instrumento fundamental para o enfrentamento dos desafios da sociedade, em diferentes áreas, o que pode ser constatado em inúmeras matérias da mídia que têm veiculado temas ligados à Pandemia do COVID-19.

Mas falemos, agora, sobre como o IPT tem contribuído para amenizar as graves situações que se apresentam ao longo desse processo em uma crise que se estenderá ainda por um longo período.

O IPT, patrimônio do povo paulista, há 120 anos, cria e aplica soluções tecnológicas para promover a qualidade de vida da população, inova e dá suporte tecnológico ao setor produtivo (público e privado), sempre valorizando a competência técnica, a integridade ética, a probidade e a isenção.

Assim como no caso dos demais institutos do Sistema Paulista de CT&I, o IPT foi chamado pelo Governo do Estado de São Paulo (GESP) para, juntos, enfrentarem o desafio e a crise gerada pela propagação da COVID-19.

Atendendo ao cumprimento de sua missão institucional, o IPT, até a presente data, tem se responsabilizado por uma série de ações, que explicitaremos a seguir, de forma não exaustiva, aderentes às suas diversas competências.

Inovação e Suporte Tecnológico ao Setor Produtivo

  • • Desenvolvimento de dispositivo portátil capaz de eliminar micro-organismos utilizando tecnologia ultravioleta e avaliação microbiológica de efetividade;
  • • Apoio na avaliação de novas perspectivas de uso de Big Data, subsidiando as empresas detentoras destas plataformas com interpretações adequadas às necessidades dos órgãos governamentais;
  • • Apoio a instituições públicas e privadas no teste de vacina veterinária para Covid 19;
  • • Apoio tecnológico na produção de lenços umedecidos com ativos para a eliminação do coronavírus, de longa duração e baixo custo, com potencial para uso em comunidades que possuem dificuldade de acesso à agua;
  • • Auxílio na mobilização com a iniciativa privada para produção de álcool em gel 70%;
  • • Auxilio na mobilização com a iniciativa privada e governo para doação de 3000 placas para abertura de portas de hospitais a fim de minimizar a propagação da contaminação;
  • • Análise e apoio no suporte com as especificações técnicas visando transformar uma linha de produção de absorventes para a produção de máscaras de proteção;
  • • Apoio a empresas que estão desenvolvendo face Shields com impressão 3 D e máscaras descartáveis com materiais alternativos;
  • • Oferta de apoio tecnológico aos principais fabricantes de produtos médico-hospitalares (aventais, campos cirúrgicos, pró-pé, entre outros);
  • • Participação técnica em grupos estratégicos de projetos na linha de produção de ventiladores hospitalares;
  • • Criação de um repositório onde pesquisadores que estão criando arquivos CAD e STL da estruturas para máscaras e tubos para respiradores, em todo o país, possam compartilhá-los;
  • • Calibragem de padrões dos respiradores para empresas nacionais;
  • • Testes para certificação da Anvisa para ventiladores nas principais normas de segurança elétrica e compatibilidade eletromagnética; e
  • • Montagem de teste para os requisitos específicos referentes a ventiladores.

Suporte Tecnológico às decisões estratégicas do GESP face à pandemia

  • • Equipe de estatísticos do IPT+UNB+ITA têm trabalhado para a análise e o entendimento dos melhores modelos estatísticos e das tendências nas curvas de avanço da COVID-19;
  • • Criação de modelo de visualização com acesso on-line e digital para a secretaria de saúde, contendo dados e gráficos provenientes das análises estatísticas;
  • • Mapeamento digital da pandemia pelo uso de dados de celulares, de modo anônimo (sem acesso a dados pessoais), para auxiliar entidades do GESP no planejamento estratégico e em diversas ações de combate à Covid -19;
  • • Identificação de materiais sanitizantes alternativos;
  • • Trabalho voluntário de manutenção e calibração de respiradores pulmonares no combate à Covid 19 em parceria com @poliusp, o Fundo Patrimonial Amigos da Poli, o senai_nacional e diversas empresas dentro da Iniciativa + Manutenção; e
  • • Apoio à Funap (Fundação de Amparo ao Preso) na elaboração de protocolos de assepsia na produção de máscaras descartáveis e na sua desinfecção após a produção.

Nesse momento tão desafiador, ações rápidas e assertivas fazem a diferença.

O Sistema de Pesquisa Científica e Tecnológica com profissionais competentes, capacitados e comprometidos deve ser incentivado e valorizado pelo Estado.

É a Ciência, Tecnologia e Inovação a serviço da Sociedade!

SindCast #20 fala sobre a Revisão da Vida Toda e benefícios da previdência

Você sabia que quem contribuiu com a previdência antes de julho/1994 e se aposentou após 19 de novembro de 1999 pode solicitar revisão no valor da aposentadoria? É a chamada "revisão da vida toda", que, em determinados casos, pode resultar em aumento no valor do benefício. Neste SindCast, a advogada Maisa Rodrigues de Moraes, especialista em direito previdenciário, explica os detalhes dessa revisão e também de outros benefícios da previdência, além de comentar situações como o "limbo jurídico" do INSS em casos de afastamento do trabalho. Confira no link e envie seus comentários pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 

Clique aqui para ouvir no Spotify.

Assinar este feed RSS