Menu

Amazul responde questionamentos e SINTPq cobra melhora na comunicação

Em meio à atual pandemia, é fato que a Amazul está buscando manter o maior número possível de trabalhadores em casa. Posição que, inclusive, enfrenta a postura irresponsável do próprio presidente da república. Entretanto, a empresa está deixando muito a desejar no quesito comunicação. Desde o final de abril, os trabalhadores sofrem com a falta de pronunciamentos claros e sem ambiguidades.

Os vazamentos de e-mails destinados aos gestores são outro fator que causa desinformação e apreensão nos trabalhadores. Informações desencontradas sobre férias, teletrabalho, desconto salarial e retorno ao trabalho circulam livremente, sem os devidos esclarecimentos. Tal situação prejudica a saúde mental dos profissionais, que além dos impactos da pandemia sofrem com o clima de insegurança promovido na empresa.

Buscando amparar os trabalhadores, o SINTPq procurou o seu departamento jurídico para analisar a postura da empresa neste cenário. Ao se deparar com tantas informações imprecisas nos comunicados da Amazul, o jurídico do sindicato encaminhou ofício com uma série de questionamentos. A empresa respondeu o documento e as respostas estão disponíveis abaixo.

RESPOSTA AMAZUL

O SINTPq espera que a Amazul sempre pense nos seus funcionários primeiramente, pois são o seu principal patrimônio. É fundamental que a empresa melhore sua comunicação com os trabalhadores e exerça a liderança necessária neste momento de crise. Para isso, são necessárias posições coerentes, comunicados claros e abertura para os funcionários enviarem suas dúvidas e demandas individuais, sendo atendidos com a devida agilidade.

Caso a empresa cometa irregularidades perante a legislação e as determinações das autoridades de saúde, causando ainda mais prejuízo aos trabalhadores, o sindicato tomará as medidas necessárias. Como auxílio nesse trabalho, o SINTPq conta com sua assessoria jurídica, que já acompanha de perto a situação. Dessa forma, a direção do sindicato proverá todo o apoio possível aos trabalhadores da Amazul, sobretudo para os sindicalizados, pois é o apoio deles que possibilita a manutenção da estrutura do SINTPq.

voltar ao topo