CPqD: SINTPq exige retomada imediata das negociações e mantém paralisação

01/12/2016

Em função do último comunicado enviado pela direção do CPqD, o SINTPq manifesta sua indignação perante nova recusa da empresa em retomar as negociações imediatamente. Conforme comunicado pelo Sindicato na manhã de ontem, independentemente da mediação no Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), que possui prazo de agendamento indeterminado, o SINTPq pretendia e pretende retomar de imediato as negociações diretamente com a direção do Centro.

Ao condicionar a retomada dos diálogos à mediação do MTPS, a empresa falta com maturidade no processo e procrastina ainda mais as negociações. Tal postura penaliza novamente os profissionais da instituição, que já sofrem com 24 meses sem reajuste nos salários e benefícios.

Também é válido reforçar que a possibilidade de mediação na Gerência Regional do Trabalho foi levantada pela própria direção do CPqD em seu comunicado de 22 de novembro. O Sindicato, por sua vez, concordou e deu encaminhamento à proposta.

O SINTPq buscará a retomada das negociações imediatamente e não aceitará mais essa manobra da empresa para responsabilizar o Sindicato por sua demonstração de descaso perante a campanha salarial e os trabalhadores.

Ameaças infelizes
Foi com profunda decepção que o SINTPq recebeu as ameaças antidemocráticas feitas pela empresa contra a paralisação marcada para amanhã, a partir das 8h, mesmo dia da reunião do Conselho Curador do CPqD.

A direção do Centro demonstra não respeitar a decisão dos trabalhadores em assembleia, que deliberaram através do voto pela mobilização na portaria do Polis.

O SINTPq não será intimidado por ameaças, que visam unicamente amedrontar os funcionários, e manterá a data da paralisação. Como definido pelos funcionários na segunda-feira, a mobilização estará sob assembleia permanente, o que possibilitará a deliberação de novos encaminhamentos para a campanha salarial.

Diante da postura infeliz adotada pela empresa, fica a seguinte dúvida: A direção do CPqD não quer que o Conselho Curador veja como os funcionários estão indignados?

SINTPq e trabalhadores têm pressa e querem uma solução para este impasse. Por isso, todos os profissionais que almejam um desfecho rápido e positivo para a campanha salarial devem participar desta importante mobilização.