IPT: Funcionários querem recomposição da inflação sem parcelamento

16/08/2016

Os trabalhadores do IPT, reunidos em assembleia na manhã desta terça-feira, 16, recusaram a contraproposta da empresa para a campanha salarial 2016/2017. A direção do Instituto propôs o pagamento da recomposição inflacionária dos salários (9,98%) em duas parcelas.

Nos últimos meses os empregados do IPT abriram mão de 10% dos seus salários com a adesão da empresa ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE) e, entendem, que já fizeram o mais que o possível para ajudar com os problemas financeiros da instituição.

A assembleia deliberou ainda que a recomposição total dos salários seja pautada na próxima reunião do Conselho de Administração do IPT, que acontece no dia 28 deste mês, e que o vice-governador de São Paulo e Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Márcio França que também preside o Conselho, interceda pela reivindicação das ipteanas e ipteanos.

Após a reunião do Conselho, uma nova assembleia com os trabalhadores será convocada pelo Sindicato.

A assembleia também discutiu com perplexidade o convite para um churrasco oferecido a todos os funcionários no dia 25 de agosto, no momento em que o reajuste parcelado impõe prejuízo no bolso dos empregados.

Confira a íntegra do documento protocolado pelo SINTPq com a decisão da assembleia.