IPT responde a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2011

13/06/2011

Após a segunda reunião de negociação entre o SinTPq e o IPT sobre a campanha salarial 2011 , o Instituto se posicionou por escrito sobre as reivindicações dos trabalhadores (veja as respostas na integra no final da matéria). Pela primeira vez a empresa pede ao Sindicato que leve a contraproposta apresentada por ela para decisão em assembleia com os trabalhadores, antes mesmo de levá-la ao Governo.

Mesmo o documento atendendo apenas algumas reivindicações, o SinTPq marcou a assembleia para a próxima sexta-feira, dia 17 de junho, às 10 horas em frente a Assipt (Associação dos Trabalhadores do IPT). Após o posicionamento dos funcionários sobre a proposta, se aprovada, a diretoria do IPT vai levá-la para o Governo do Estado, que concordará ou não com seus termos.

  Sobre o reajuste, o Instituto se compromete no documento a corrigir os salários pelo IPC-FIPE (6,49%). Porém, no dia dois de junho, o GESP autorizou o Metrô, a SABESP e a CPTM a concederem reajustes no patamar de 8%, ou seja, quase 2% de aumento real.

  No dia três de junho, o SinTPq procurou novamente o IPT para que reveja sua proposta e peça ao Governo que o mesmo reajuste, de 8%, seja praticado aos trabalhadores do IPT. O que representa um aumento real um pouco menor que o praticado para estas empresas, mas, contemplaria um ganho real para os IPTeanos. Esperamos uma resposta!

  Outra proposta do IPT é formalizar no acordo coletivo o controle de ponto por exceção, na forma em que é praticado há cerca de dez anos.