MCTI lança comitê de busca para o CTI Renato Archer e não aceita reivindicação do SINTPq

09/06/2015

O SINTPq entregou no dia 13 de janeiro deste ano uma carta ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) solicitando que, assim como em 2011, todos funcionários ecossistema do CTI Renato Archer fossem representados no comitê de busca que irá subsidiar a escolha do novo diretor da instituição (leia íntegra da carta).

A solicitação do sindicato, no entanto, não foi aceita. Na portaria no. 362 do dia 22 de maio (veja abaixo), o Ministério não incluiu os trabalhadores do comitê. Esse retrocesso na participação dos empregados muito se deve ao ‘atropelos’ provocados pela associação dos funcionários (ASCTI) que, na ânsia de derrubar o atual diretor, realizou uma eleição para escolha de representante sem a participação do sindicato e sem envolver os demais trabalhadores que atuam no CTI Renato Archer. Exatamente o contrário do que ocorrera em 2011.

Cabe ainda ressaltar que o representante eleito pelo processo não inclusivo da ASCTI assinou documentos e fez declarações públicas que retiraram sua isenção para um processo de busca sem viés pessoal, deixando claro que trabalharia contra a continuidade do mandato do atual diretor.

Toda essa situação monocrática com certeza jogou contra a participação dos funcionários no comitê de busca, retirando uma conquista que a ASCTI, o SINTPq e os funcionários obtiveram juntos em 2011.

Para que a participação dos trabalhadores do Centro seja uma regra e não uma opção, é preciso demonstrar que o processo de indicação de representantes da sociedade seja transparente e inclua todos os atores do ecossistema que circunda o CTI Renato Archer. É neste sentido que o sindicato insistirá pela participação dos funcionários com critérios eleitorais neste e em outros comitês.

O SINTPq defende ainda que se abra diálogo entre todos os funcionários sobre as demandas do Centro, tanto no que tange a atual gestão, quanto para o futuro da instituição para os próximos quatro anos.

O SINTPq mantem-se aberto ao diálogo para a construção de pautas construtivas de luta pela valorização do trabalhador e defesa das garantias mínimas para realização da Ciência, Tecnologia e Inovação no Centro de Tecnologia da Inovação Renato Archer.

PORTARIA No - 362, DE 22 DE MAIO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição Federal, e consoante o disposto na Portaria MCTI nº 1.037, de 10 de dezembro de 2009, e na Portaria MCTI nº 907, de 4 de dezembro de 2006, resolve: Art. 1º Instituir Comitê de Busca para subsidiar o Ministro na escolha de Diretor para a Unidade de Pesquisa Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer - CTI. Art. 2º O Comitê de Busca será composto pelos seguintes membros: I - Antônio José Roque da Silva - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais - CNPEM; que o presidirá; II - Aquilino Senra Martinez - Indústrias Nucleares do Brasil-INB; III - Renato Machado Cotta - COPPE-Rio; IV - Antonio Gomes de Souza Filho - Universidade Federal do Ceará; e V - Roberto Vermulm - Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial - EMBRAPII. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.