Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 982
Menu

Assembléia no Venturus

egociações de nossa Campanha Salarial e do comunicado da direção do Venturus, de que funcionários que trabalham nos contratos da Sony/Erickson serão cortados em 30%, o SinTPq decidiu convocar uma assembléia para a próxima sexta-feira, às 8hs, para discutir a situação com os trabalhadores/as 
A participação de todos é fundamental!

Abaixo o ofício encaminhado ontem à direção do

Considerando que a direção do Venturus tem anunciado, através do seu corpo gerencial, que a Instituição terá de demitir 30% dos seus trabalhadores, mais especificamente aqueles dos projetos da Sony-Ericsson;
Considerando que estamos desde agosto de 2009 negociando o Acordo Coletivo de Trabalho 2009/2010;
Considerando que este sindicato já sinalizou várias vezes, durante esta negociação, a disposição de discutir propostas para que, caso a empresa tenha que fazer demissões, abra-se um canal de negociação;
Considerando que o Governo Federal, através das leis de incentivos fiscais (Lei de Informática, Lei do Bem e outras), tem propiciado que as empresas contratantes do Venturus possam abater seus impostos por investimentos em P&D;
Considerando que o Governo Federal está propondo a ampliação dos benefícios fiscais a empresas que investirem em P&D e TI;
Considerando que o Venturus tem nos seus trabalhadores seu maior patrimônio, que é o intelectual, e qualquer demissão coloca em risco a manutenção da capacidade de desenvolvimento;
O SinTPq vem solicitar a imediata suspensão de qualquer ato de demissão que o Venturus pretenda realizar, bem como a abertura de um processo de negociação, com foco específico nesta questão, entre SinTPq e Venturus, para que encontremos alternativas às demissões.
Salientamos que qualquer atitude por parte do Venturus sem que alternativas sejam buscadas ao processo de demissão que se anuncia implicará em ações jurídicas e políticas por parte deste Sindicato para que o Venturus venha responder a sociedade porque os trabalhadores estão sendo penalizados com as demissões sem antes buscarmos alternativas conjuntas.


Atenciosamente,
José Paulo Porsani
Presidente - SinTPq

voltar ao topo