CTI e Facti não apresentam solução para o Fretado

26/03/2015

Após quase um mês de reunião do SINTPq com representantes da Facti e do CTI, as empresas ainda não tomaram nenhuma providência em relação aos compromissos assumidos com o sindicato sobre o transporte fretado.

A situação é desgastante, pois foram horas de reunião e esforço do SINTPq em busca de uma solução. A Facti comprometeu-se a realizar uma pesquisa interna para confirmar o número de trabalhadores que utilizam o benefício.

O SINTPq propôs que o CTI custeasse um dos ônibus e a Facti os demais, já que possui mais funcionários que utilizam o fretado. Foi discutida ainda a possibilidade de dividir os gastos com outras empresas que prestam serviços dentro do CTI.

Apesar de atualmente estar em área urbana, o CTI ainda encontra-se em uma área com difícil acesso via transporte público que, aliás, em Campinas, vive um processo de precarização e sucateamento pelo atual governo.

A falta de atitude por parte das empresas mostra que o assunto fretado não será prioridade para elas remetendo ao trabalhador o ônus do deslocamento. O sindicato quer uma solução que não seja prejudicial ao trabalhador e resposta rápida das direções.