Dissídio CPqD: Documentos foram apresentados no prazo

03/06/2016

Após comunicado disponibilizado ontem, dia 2, aos trabalhadores da Fundação CPqD, o SINTPq recebeu alguns questionamentos sobre o processo de dissídio coletivo 2015/2016 da empresa e vem esclarecer que: em nenhum momento faltou com transparência com seus associados ou demais empregados da instituição. Prova disso é que disponibilizou o link para acesso e número do processo na Justiça do Trabalho tornando assim o acompanhamento do dissídio público.

Em 09 de março deste ano, a desembargadora responsável pelo dissídio solicitou ao SINTPq a entrega de documentos que considerou indispensáveis para o andamento do processo: registro sindical, regularização da representação processual, ata de eleição e de posse do presidente do sindicato, comprovação de publicação dos editais de convocação da AGE em jornal que circule na base territorial, lista de presença da AGE do dia 01/09/2015 e declaração acerca da retificação do erro material quanto à data da realização da AGE do dia 26/01/2016 ou 26/01/2015.

Todos os documentos solicitados foram apresentados dentro do prazo estipulado pela magistrada, conforme pode ser visto no processo. Como dito em boletim anterior, a juíza agora afirma que não foi demonstrada a circulação do jornal no qual se deu a publicação do edital na base territorial do sindicato. O SINTPq está recorrendo da sentença, pois o jornal tem circulação na cidade de Campinas, apresentando comprovação de tiragem e circulação do Diário de S.Paulo na data da publicação do edital.

Assim, o SINTPq reitera seu compromisso com a ampla publicação dos fatos acerca do dissídio coletivo. Todas as informações sobre o processo estão disponíveis online para acesso dos trabalhadores e os canais de comunicação do sindicato (e-mails, site, redes sociais e whatsapp) à disposição para dúvidas e esclarecimentos.

Acesse o processo neste link e digite o número: 0005425-10.2016.5.15.0000