Greve do IPT começa com toda força; paralisação continua nesta quarta-feira

09/09/2015

Com muita mobilização, cerca de 500 trabalhadores do IPT decidiram na tarde de ontem, dia 8, pela manutenção do movimento grevista. Os empregados pedem que o Governo do Estado de São Paulo dê ao IPT o mesmo tratamento recebido por outras empresas dependentes do tesouro estadual que neste ano tiveram os salários reajustados pela inflação, mais 1% de aumento real.

A decisão foi tomada após audiência de conciliação entre SINTPq e direção da empresa, na Delegacia Regional do Trabalho – Lapa. No encontro, o IPT reafirmou que a instituição passa por dificuldades financeiras e que o reajuste inflacionário só pode ser aplicado após autorização do Governo Estadual, podendo demorar entre 20 e 30 dias.

Já o presidente do SINTPq, Regis Norberto, destacou que o IPT teve 15 dias antes do início da greve para negociar a antecipação da inflação e que, ao longo dos últimos cinco anos, os balanços financeiros da empresa foram superavitários graças ao trabalho dos funcionários do IPT.

O sindicato avalia que com a instauração do dissídio coletivo e a manutenção da greve, a decisão da Justiça do Trabalho sobre a campanha salarial saia na próxima semana.

Durante a greve, a assembleia é permanente e sempre realizada às 9h em frente à subsede do SINTPq (prédio 8). Compareça, discuta! Fortaleça a democracia ipteana e as reivindicações dos trabalhadores do IPT!