IPT: Reajuste integral já!

16/06/2016

O SINTPq realizou hoje, dia 16, a primeira reunião de negociação da Campanha Salarial. Os representantes do IPT surpreenderam apresentando uma proposta de recomposição salarial parcelada. A proposta teve como base os acordos das empresas do Governo (CPTM, METRÔ e CETESB), construídos em audiências de conciliação no TRT-SP, que parcelaram os seus reajustes – com exceção da SABESP, que concordou com a integralidade da reposição da inflação, fazendo com que não fosse necessário recorrer ao Dissídio Coletivo ou conciliação na justiça.

A proposta do IPT é a aplicação do IPC-FIPE (9,98%) parcelado em duas vezes, de forma não cumulativa, sendo 4,99% em 1º de junho e 4,99% em 1º de dezembro. Além de reajuste de 9,98% em todos os benefícios a partir de 1º de junho, licença paternidade de 20 dias e manutenção das demais cláusulas do acordo anterior.

Os diretores do Sindicato e representantes dos empregados, eleitos em assembleia, argumentaram que o parcelamento não faz justiça ao esforço das IPTeanas e IPTeanos, que aceitaram recentemente a redução de jornada e de salários para ajudar o Instituto a sair da crise, pois consideram possível a integralidade da aplicação do reajuste salarial caso o Ministério do Trabalho aceite ou não o IPT no PPE.

Foi discutido e solicitado também que o IPT deva considerar a extensão do benefício creche para os empregados e se aplique a redação adequada ao praticado pelo IPT de “a entrada da criança no ensino fundamental ao inves de idade minima” para saída da criança da creche e o parcelamento das férias para todos os empregados quando solicitado pelo empregado.

Ao final do encontro, foi definida a realização de uma nova reunião de negociação até o dia 27 de junho, uma vez que durante esse período o PPE deverá ser aceito pelo Ministério do Trabalho. Esta informação ajudará o IPT a melhorar sua proposta, contemplando a aplicação da integralidade do índice inflacionário.