CPQD se manifesta sobre retorno às atividades presenciais e teletrabalho

27/07/2021

Na última quarta-feira, dia 21, sindicato e profissionais do CPQD realizaram uma reunião online para iniciar as discussões da pauta reivindicatória. Um dos pontos abordados no encontro foi o retorno às atividades presenciais, sendo que os presentes se queixaram da ausência de posicionamentos da empresa a respeito. Atendendo aos trabalhadores, o SINTPq encaminhou ofício ao CPQD na última quinta-feira (22) solicitando a divulgação da previsão de retorno e, felizmente, hoje o Centro tornou público sua orientação: trabalho remoto até 31/01/22 com retorno parcial e opcional a partir de 01/10.

No documento, o sindicato também cobra o retorno da empresa sobre a questão do teletrabalho. Desde de março de 2020, essa modalidade é praticada no CPQD em função da pandemia. Entretanto, até o momento, não há regras sobre os procedimentos envolvendo o teletrabalho, como ajuda de custo, saúde do trabalhador, segurança das informações, controle de jornada, direito ao desligamento, entre outros.

O SINTPq aguarda o retorno da empresa para retomar os diálogos com os trabalhadores. O sindicato planeja realizar ao menos mais uma reunião online antes da assembleia de formação de pauta. Confira a seguir os pontos abordados no encontro do dia 21/07. Nenhum desses itens foi deliberado ou já possui caráter definitivo. As discussões estão em andamento.

Reunião com os funcionários do CPQD | 21/07

Trabalho remoto

• Os trabalhadores afirmam gostar do home office, mas apontam o aumento de gastos como problema
• Importância da ajuda de custos
• Adoção de modelo híbrido no futuro
• Cobrar transparência do CPQD sobre o planejamento para o futuro. A empresa ainda não divulgou o resultado da pesquisa sobre home office feita com os funcionários
• Possibilidade de converter auxílio creche em auxílio babá

Questionamento sobre a bandeira do VA e VR

• Algumas reclamações sobre abrangência (não houve definição sobre mudança)

Novo índice para VA e VR

• Sugestão de utilizar o IPCA dos alimentos

Plano de saúde

• Possibilidade de outra opção de plano para cidades diferentes
• Coparticipação ser revista e debatida

Vidalink

• Aumentar o limite de valor, que está defasado. Poder incluir ou trocar medicamentos (atualizar o catálogo)

Tabela TTPM

• Possibilidade de acabar com a tabela e CPQD assumir a integralidade

Sistel

• Fundo com mais opções, buscar melhores rentabilidades