IPT: 130 dias após data base, atividades são paralisadas

19/10/2012

alta de resposta do Governo do Estado de São Paulo sobre o Acordo Coletivo dos trabalhadores do IPT fez com cerca de 150 profissionais se agrupassem no saguão do prédio da diretoria do Instituto em busca de respostas. A paralisação das atividades com manifestação aconteceu na quarta, dia 17, após decisão em assembleia realizada pelo SINTPq e o bom número de participantes fez com que fossem atendidos prontamente pela direção.

Durante o encontro, o IPT informou que a CPS (Comissão de Política Salarial) questionou o instituto sobre possíveis dificuldades financeiras para aprovar o acordo. A direção esclareceu que têm condições de arcar com o reajuste salarial.

O prazo dado pelos trabalhadores para que o acordo, que estabelece aumento de 6%, seja efetivado é até o fechamento da folha de pagamento deste mês ou a próxima quarta-feira, dia 24. O diretor presidente do IPT se comprometeu a levar o documento resultante da assembleia para a CPS, instância do Governo do Estado que delibera sobre o reajuste.

Ainda em busca de retorno rápido, uma nova manifestação esta marcada para o dia 25 na Secretaria de Desenvolvimento do Governo do Estado. “Agora, no IPT o processo de mobilização interna esta sendo construído diariamente e em cada local de trabalho, pois os empregados estão convencidos que, já esperam demais pela solução do problema. Chegou a hora de agirmos juntos!”, enfatiza Geraldo Antunes, presidente em exercício do SINTPq que adianta também que a partir de amanhã, dia 19, material de apoio à Campanha pode ser retirado no Sindicato.

O SINTPq pede o envolvimento dos profissionais. “Conversem com os colegas. Precisamos aumentar nossa mobilização e mostrar nossa disposição de luta pelo reajuste já. Retirem os adesivos no Sindicato e usem sempre como forma de demonstrar apoio”, enfatiza Antunes.

 

SINTPq distribui adesivos

Pegue no Sindicato seu adesivo e use-o durante toda a jornada de trabalho! Precisamos mostrar para o IPT que estamos disposto para lutar!

 

Histórico

Por ser um instituto do Governo Estadual, o processo negocial para o IPT é mais complexo do que para as outras empresas da base do SINTPq. Após acordo com a direção, as propostas têm que ser aprovadas pelo Governo do Estado. 

 

A data base da empresa é 1º de junho e a Campanha Salarial 2012 foi iniciada em março, no entanto, a decisão final está na CPS sem movimentação desde meados de setembro. Quando o acordo for encerrado, os benefícios e pagamentos serão retroativos até a data base, porém a demora faz com que os benefícios sejam dissipados ao longo do tempo.

 

Abaixo, praquinhas para retirada no SINTPq:

[imagefield_assist|fid=2591|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=198|height=198]

[imagefield_assist|fid=2585|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=197|height=197]

[imagefield_assist|fid=2573|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=198|height=198]

[imagefield_assist|fid=2600|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=198|height=198]

[imagefield_assist|fid=2594|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=197|height=197]

[imagefield_assist|fid=2588|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=198|height=198]

[imagefield_assist|fid=2576|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=198|height=198]

[imagefield_assist|fid=2582|preset=fullsize|title=|desc=|link=none|align=center|width=197|height=197]