JT marca audiência de conciliação sobre dissídio do CPqD

01/02/2012

O encontro acontece no próximo dia 7, terça-feira, às 15h30. A primeira audiência marcada pela Justiça do Trabalho sobre o dissídio do CPqD é para verificar a possibilidade de conciliação. O SinTPq mais uma vez levará a mesa as demandas dos trabalhadores do Centro, que estão há 13 anos sem aumento real.

Esta é a primeira negociação com a intervenção da JT. Caso não resulte em um acordo, a Justiça marcará nova audiência para instrução do processo.

Veja por que o aumento real é justo: 

·O salário mínimo aumentou em torno de 15% (aumento real mais reposição salarial);

·O CPqD é considerado vice-campeão brasileiro de patentes e teve sua receita ampliada de R$ 230 milhões em 2010 para R$ 280 milhões em 2011. Crescimento de 21,73% no caixa;

·Em 2006, os gastos com pessoal representavam 66% da receita, em 2010, só 62%;

·As sete empresas da base do SinTPq que concluíram o ACT aplicaram aumento real de salário e melhorias de benefícios;

·As 48 empresas que participaram de um encontro de RH aplicaram aumento real;

·Mais de 95% dos acordos salariais tiveram aumentos reais, segundo o DIEESE