Metro, Sabesp e Cetesb fecham acordo em 8%! No IPT, rigor e falta de negociação!

11/06/2013

2013 é mais um ano em que acom data base em maio fecham Acordos Coletivos de Trabalho – ACTs que servem de parâmetro para o IPT. Como nos anos anteriores, estes ACTs são negociados entre as empresas e os Sindicatos, e propostas que contemplam aumento real e melhorias são praticadas nos benefícios em todas as empresas. Vide a tabela ao lado:

 NO IPT, RIGOR E FALTA DE NEGOCIAÇÃO!

Confira abaixo o tratamento dado às empresas coirmãs, inclusive dependentes do Governo do Estado de São Paulo e a proposta indecente da Comissão de Negociação do IPT.

Como já noticiamos anteriormente, é de se estranhar a posição da Comissão de Negociação do IPT (presidida pela Coordenadora de RH, Regiane).

O IPT se limitou a cumprir o formalismo imposto pelo GESP através da Comissão de Política Salarial que enviou o Ofício Circular CPS 01/2012 de 26 de novembro de 2012, orientando todos os diretores das empresas dependentes do tesouro do Estado a não promoverem qualquer tipo de aumento real ou de benefícios. Sob a orientação do Jurídico do IPT, houve até mesmo uma resposta formal NEGANDO todas as nossas reivindicações, limitando-se a correção inflacionária.

Agora, com os ACTs do Metro, da SABESP e da CETESB, perguntamos:

Porque essa diferença de tratamento? Os trabalhadores do IPT são menos importantes que os demais trabalhadores das outras empresas? Nossos trabalhos tem menos relevância? As instancias do IPT e até mesmo sua diretoria tem menos capacidade de convencimento e de argumentação junto aos órgãos de controle  e as decisões do Governo do Estado de São Paulo, comandado por Geraldo Alckimin (que esteve no IPT para dar posse ao atual Diretor Presidente do IPT)?
Já passamos DOZE dias da nossa DATA BASE e deveríamos, no mínimo, receber uma nova proposta do IPT no patamar dos ACTS fechados com METRO, SABESP e CETESB para deliberarmos em assembleia.

CONTINUANDO ESTA SITUAÇÃO, SÓ RESTA AOS EMPREGADOS PRESSIONAR!

As propostas de acordos fechados foram apresentadas pelo Metro, Sabesp e Cetesb em mesa de negociação no TRT. Tomemos isto como exemplo! Caso o IPT não apresente uma proposta nos próximos dias, o SINTPq tomará ações para que os empregados do IPT também sejam recebidos em mesa de negociação no Tribunal. Vamos nos preparar para pressionar a diretoria do IPT a nos apresentar uma proposta de acordo no nível dos ACTs fechados!

Não podemos aceitar sermos tratados a menor que Metroviários, Sabespianos e Cetesbianos!