Profissionais do IPT encaminham aos deputados emendas ao orçamento 2013

14/12/2012

 

mento entregue à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o Conselho de Representantes dos Empregados do IPT (CRE) encaminhou três propostas de emendas ao projeto de lei orçamentária 2013 do Governo do Estado de São Paulo (GESP).

As solicitações são baseadas na realidade do Instituto e nos recursos/produtividade dos últimos anos.

Em 2011, 61% dos recursos do Instituto foram próprios, obtidos com o desenvolvimento de projetos de inovação, pesquisa e desenvolvimento junto a empresas privadas e 39% tiveram origem no Governo do Estado. “Isso significa uma relação inadequada, nenhum outro instituto de pesquisa no mundo trabalha com uma proporcionalidade dessa natureza. O ideal seria, pelo menos, 50% a 50%, o Governo investiria um real para cada real obtido pelo IPT na prestação de serviços”, explica Ros Mari Zenha, representante dos profissionais do IPT no Conselho de Administração e Presidenta do CRE.

Ainda segundo Ros Mari, os deputados estaduais foram contatados para auxiliar no processo de aprovação das emendas. Agora, o Colégio de Líderes decidirá  - por acordo entre os partidos -  até a próxima terça-feira, dia 18, se incluirá na proposta orçamentária as emendas propostas para equilibrar a situação financeira do Instituto. 

Propostas:

Emenda 9319: Relacionada ao programa inovação para a competitividade

Valor original – R$ 2 milhões para 300 atendimentos

Valor proposto – R$ 3 milhões para 450 atendimentos

Este seria o recurso disponível para a SCTDE e o IPT, por meio do Núcleo de Atendimento Tecnológico às Micro, Pequenas e Médias Empresas (NT – MPE),  aumentar o apoio tecnológico a um segmento que contempla mais de 90% das empresas do país (270 mil).

 

Emenda 9320: Relacionada ao programa inovação para a competitividade

Valor original : R$ 3 milhões para 35 atendimentos

Valor proposto: R$ 4 milhões para 41 atendimentos

A emenda ao orçamento é destinada ao apoio tecnológico aos municípios, com a finalidade de ampliar essa vertente de atuação da SCTDE e do IPT por meio do Patem (Programa de Apoio Tecnológicos aos Municípios do Estado de São Paulo).

 

Emenda 9322: Relacionada ao apoio ao desenvolvimento tecnológico do Estado

Valor original: R$ 52,7 milhões

Valor proposto: R$ 64,3 milhões

O valor da emenda tem por finalidade ampliar o orçamento do IPT para o custeio institucional – por exemplo, com pessoal e encargos sociais e despesas correntes. Desde 2008 não há reajuste nos valores da dotaçã